Pagina 866 – Final

Publicado: 14 de outubro de 2009 por tshingo em Parte Final

Comentários

  • Where (onde) pode executar pesquisas recursivas, exibir informações sobre o arquivo, como a data ou o tamanho, e aceitar variáveis de ambiente no lugar de caminhos em computadores locais.

Exemplos

Para localizar todos os diretórios chamados Program Files no diretório atual e o caminho do computador usado no momento, digite:

where “program files”

Para localizar todos os arquivos chamados Test na unidade C: do computador atual e seus subdiretórios, digite:

where /r c:\ test

Para localizar todos os arquivos chamados Notepad na unidade C: do computador remoto <b>Computer1</b> e seus subdiretórios, além de reportar o tipo de executável dos arquivos, digite:

where /r \\computer1\c /e notepad.*

***

Whoami

Retorna o nome de domínio, o nome do computador, o nome do usuário, os nomes de grupos, o identificador de login e os privilégios do usuário que fez logon no momento.

Sintaxe

whoami {/upn | /fqdn | /logonid}

whoami [{/user | /groups | /priv}] [/foFormatar]

whoami/all [/foFormatar]

Parâmetros

/upn

Exibe o nome do usuário no formato UPN (nome de usuário principal).

/fqdn

Exibe o nome do usuário no formato FQDN (nome de domínio totalmente qualificado)

/logonid

Exibe a identificação de logon.

/user

Exibe o nome do usuário atual.

/groups

Exibe nomes de grupo.

/priv

Exibe os privilégios.

/foFormatat

Especifica o formato da saída. A tabela a seguir lista os valores válidos de Formatar.

 

Valor Descrição
table Exibe a saída em uma tabela. Este é o valor padrão.
list Exibe a saída em uma lista.
csv Exibe a saída em um formato .csv (delimitado por vírgulas).

/all

Exibe o nome e os grupos do usuário ativo, SIDs (identificadores de segurança) e privilégios no token de acesso atual.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Whoami exibe o conteúdo completo do token de acesso (por exemplo, o contexto de segurança do usuário atual) na janela de comando. Ele exibe o nome do usuário e o SID, os nomes de grupo, tipos, atributos e seus SIDs, os privilégios e seu status (por exemplo, habilitado ou desativado) e a identificação de logon.

Exemplos

Para saber qual é o domínio e o nome de usuário do indivíduo atualmente conectado ao computador, digite:

whoami

Whoami retorna o domínio do seguido pelo nome do usuário. Na janela do prompt de comando, será exibida uma saída semelhante à seguinte:

Copiar Código

DOMAIN1\administrator

Para exibir todas as informações no token de acesso atual, digite:

whoami /all

***

Winnt

Executa uma instalação de um produto da família Windows  Server 2003 ou uma atualização para esse produto. Se tiver hardware compatível com um produto da família Windows Server 2003, você poderá executar winnt em um prompt de comando do Windows 3.X ou MS-DOS.

Sintaxe

winnt [/s:Caminho_de_Origem] [/t:Unidade_Temporária] [/u:Arquivo_de_Resposta][/udf:ID [,arquivo_UDB]] [/r:Pasta][/rx:Pasta][/e:Comando][/a]

Parâmetros

/s:Caminho_de_Origem

Especifica o local de origem dos arquivos do sistema operacional É necessário que o local seja um caminho completo no formato X:\[Caminho] ou \\Servidor\Compartilhamento[\Caminho].

/t:Unidade_Temporária

Direciona a instalação a colocar arquivos temporários na unidade especificada e a instalar o sistema operacional do servidor nessa unidade. Se você não especificar um local, a instalação tentará localizar uma unidade.

/u:Arquivo_de_Resposta

Executa uma instalação autônoma usando um arquivo de resposta. O arquivo de resposta fornece respostas para algumas ou todas as solicitações que o usuário final normalmente responde durante a instalação. Se você utilizar /u, deverá utilizar também /s.

/udf:ID [,Arquivo_UDB]

Indica um identificador (ID) que a instalação usa para especificar como um arquivo de banco de dados de exclusividade (UDB) modifica um arquivo de resposta (consulte /u). O UDB substitui valores no arquivo de resposta e o identificador determina quais valores do arquivo UDB serão usados. Se nenhum Arquivo_UDB for especificado, a instalação solicitará a inserção de um disco que contenha o arquivo $Unique$.udb.

/r:Pasta

Especifica uma pasta adicional a ser instalada. A pasta permanece após o término da instalação.

/rx:Pasta

Especifica uma pasta adicional a ser copiada. A pasta é excluída após o término da instalação.

/e:Comando

Especifica a execução de um comando antes da fase final da instalação.

/a

Ativa opções de acessibilidade.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

***

Winnt32

Executa uma instalação de um produto da família Windows  Server 2003 ou uma atualização para esse produto. É possível executar winnt32 no prompt de comando em um computador executando o Windows 95, Windows 98, Windows Millennium Edition, Windows NT, Windows 2000, Windows XP ou um produto da família Windows Server 2003. Se você executar o winnt32 em um computador com o Windows NT versão 4.0, primeiro será necessário aplicar o Service Pack 5 ou posterior.

Para obter informações sobre atualização, incluindo informações sobre os sistemas operacionais dos quais é possível fazer a atualização, consulte Atualizando ou instalando.

Observações

  • Se você estiver implantando o Windows XP em computadores clientes, poderá usar a versão do Winnt32.exe fornecida com o Windows XP. Outra maneira de implantar Windows XP é utilizar Winnt32.msi, que funciona com o Windows Installer, parte do conjunto IntelliMirror de tecnologias. Para obter mais informações sobre a implantação de clientes, consulte o Windows Server 2003 Deployment Kit, descrito em Usando o Windows Deployment and Resource Kits.
  • Em um computador baseado no Itanium, o winnt32 pode ser executado da Interface de firmware extensível (EFI) ou de um Windows XP 64-bit Edition (Itanium), a versão baseada no Itanium do Windows Server 2003, Enterprise Edition ou do Windows Server 2003, Datacenter Edition. Além disso, em um computador Itanium, as opções, /cmdcons e /syspart bem como as opções referentes a atualizações, não estão disponíveis.

Sintaxe

winnt32 [/checkupgradeonly] [/cmd:Linha_de_Comando] [/cmdcons] [/copydir:{i386 | ia64}\Nome_da_Pasta] [/copysource:Nome_da_Pasta] [/debug[Nível]:[Nome_do_Arquivo]] [/dudisable] [/duprepare:Nome_do_Caminho] [/dushare:Nome_do_Caminho] [/emsport:{com1 | com2 | usebiossettings | off}] [/emsbaudrate:Taxa_de_Transmissão] [/m:Nome_da_Pasta] [/makelocalsource] [/noreboot] [/s:Caminho_de_Origem] [/syspart:Letra_da_Unidade] [/tempdrive:Letra_da_Unidade] [/udf:Identificação[,Arquivo_UDB]] [/unattend[Núm]:[Arquivo_de_Resposta]]

Parâmetros

/checkupgradeonly

Verifica a compatibilidade de atuallização de seu computador com os produtos da família Windows  Server 2003. Se você usar esta opção com /unattend, não será necessária entrada do usuário. Caso contrário, os resultados serão exibidos na tela e você poderá salvá-los com o nome de arquivo especificado. O nome de arquivo padrão é Upgrade.txt na pasta raiz_do_sistema. Para obter mais obter informações sobre compatibilidade de hardware, consulte Compatibilidade de hardware.

/cmd:CommandLine

Instrui a instalação a executar um comando específico antes da sua fase final. Isso ocorrerá depois que o computador for reinicializado e depois que a instalação coletar as informações de configuração necessárias, mas antes da instalação ser concluída.

/cmdcons

Em um computador x86, instala o <b>Console de recuperação</b> como opção de inicialização. O Console de Recuperação é uma interface de linha de comando na qual você pode executar tarefas, como iniciar e interromper serviços, bem como acessar a unidade local (inclusive as unidades formatadas com o NTFS). É possível usar a opção /cmdcons somente depois que a instalação normal é concluída.

/copydir:{i386 | ia64}\Nome_da_Pasta

Cria uma pasta adicional na pasta em que os arquivos do sistema operacional estão instalados. Nome_da_Pasta refere-se a uma pasta criada para armazenar as modificações apenas do seu site. Por exemplo, para computadores baseados no x86 e no x64, é possível criar uma pasta chamada Private_drivers na pasta de origem i386 para sua instalação e colocar os arquivos de driver na pasta. Em seguida, você pode digitar /copydir:i386\Drivers_particulares para que a instalação copie essa pasta para o computador que acabou de instalar, fazendo com que o novo local da pasta seja raiz_do_sistema\Drivers_particulares. Você pode usar /copydir para criar quantas pastas adicionais desejar.

/copysource:Nome_da_Pasta

Cria uma pasta adicional temporária dentro da pasta na qual os arquivos do sistema operacional estão instalados. Nome_da_Pasta refere-se a uma pasta criada para armazenar as modificações apenas do seu site. Por exemplo, é possível criar uma pasta chamada Drivers_particulares na pasta de origem para sua instalação e colocar os arquivos de driver na pasta. Em seguida, você pode digitar /copysource:Drivers_particulares para que a instalação copie essa pasta para o computador que acabou de instalar e utilize seus arquivos durante a instalação, fazendo com que o local da pasta temporária seja raiz_do_sistema\Drivers_particulares. Você pode usar /copysource para criar quantas pastas adicionais desejar. Diferentemente das pastas criadas por /copydir, as pastas de /copysource são excluídas depois que a instalação é concluída.

/debug[level]:[Nome_do_Arquivo]

Cria um log de depuração no nível especificado, por exemplo, /debug4:Debug.log. O arquivo de log padrão é C:\raiz_do_sistema\Winnt32.log e o nível de depuração padrão é 2. Os níveis de log são os seguintes: 0 – erros graves, 1 – erros, 2 – avisos, 3 – informações e 4 – informações detalhadas para depuração. Todos os níveis incluem subníveis.

/dudisable

Impede a execução da atualização dinâmica. Sem a atualização dinâmica, a instalação é executada somente com os arquivos de instalação originais. Esta opção desabilitará a atualização dinâmica mesmo se você usar um arquivo de resposta e especificar opções de atualização dinâmica nesse arquivo.

/duprepare:Nome_do_Caminho

Prepara um compartilhamento de instalação de modo que possa ser usado com arquivos de atualização dinâmica cujo download foi feito a partir do site do Windows Update. Esse compartilhamento poderá ser usado para instalar o Windows XP em vários clientes.

/dushare:Nome_do_Caminho

Especifica um compartilhamento no qual você tenha baixado anteriormente arquivos de atualização dinâmica (arquivos atualizados para uso na instalação) a partir do site do Windows Update e no qual tenha executado /duprepare:Nome_do_Caminho. Quando executada em um cliente, especifica se a instalação do cliente usará os arquivos atualizados no compartilhamento especificado em Nome_do_Caminho. Para obter mais informações detalhadas sobre a atualização dinâmica e a instalação de vários clientes, consulte o Windows Server 2003 Deployment Kit, descrito em Usando o Windows Deployment and Resource Kits.

/emsport:{com1 | com2 | usebiossettings | off}

Habilita ou desabilita os serviços de gerenciamento de emergência durante a instalação e depois que o sistema operacional tiver sido instalado. Com os serviços de gerenciamento de emergência, você pode gerenciar remotamente um servidor em situações de emergência que em geral exigiriam um teclado, mouse e monitor locais, como no caso de a rede não estar disponível ou o servidor não estar funcionando adequadamente. O EMS tem requisitos de hardware específicos e está disponível somente para produtos da família Windows Server 2003. Usebiossettings é o padrão e usa a configuração especificada na tabela de redirecionamento de console de porta serial (SPCR) BIOS ou, em sistemas baseados no Itanium, pelo caminho de dispositivo do console da EFI. Se você especificar usebiossettings e não houver uma tabela SPCR ou um caminho de dispositivo do console EFI apropriado, os serviços de gerenciamento de emergência não serão habilitados.Com1 e com2 se aplicam somente a computadores x86 (não a computadores baseados no Itanium). Se desabilitar os serviços de gerenciamento de emergência com /emsport:off, você poderá habilitá-los posteriormente modificando as configurações de inicialização. Para obter informações sobre como modificar as configurações de inicialização, consulte Windows Deployment and Resource Kits para a família Windows Server 2003. Para obter mais informações, consulte Usando o Windows Deployment and Resource Kits.

/emsbaudrate:Taxa_de_Baud

Para computadores x86, especifica a taxa de transmissão dos serviços de gerenciamento de emergência. (Essa opção não se aplica a computadores baseados no Itanium.) Precisa ser usada com /emsport:com1 ou /emsport:com2 (caso contrário, /emsbaudrate será ignorada). Taxa_de_Baud pode ser 9600, 19200, 57600 ou 115200. O padrão é 9600.

/m:Nome_da_Pasta

Especifica que a instalação copiará arquivos de substituição em um local alternativo. Instrui a instalação a procurar primeiro no local alternativo e, se os arquivos forem encontrados, usá-los em vez de usar os arquivos no local padrão.

/makelocalsource

Instrui a instalação a copiar todos os arquivos de origem de instalação para o disco rígido local. Use /makelocalsource ao instalar a partir de um CD para fornecer arquivos de instalação quando o CD não estiver disponível posteriormente na instalação.

/noreboot

Instrui a instalação a não reiniciar o computador após a conclusão da fase de cópia de arquivos da instalação para que você possa executar outro comando.

/s:Caminho_da_Origem

Especifica o local de origem dos arquivos para instalação. Para copiar arquivos de vários servidores ao mesmo tempo, digite a opção /s:Caminho_da_Origem várias vezes (máximo de oito). Se você digitar a opção várias vezes, o primeiro servidor especificado precisará estar disponível; caso contrário, ocorrerá falha na instalação.

/syspart:Letra_da_Unidade

Em um computador compatível com x86, especifica que você pode copiar arquivos de inicialização da instalação para um disco rígido, marcar o disco como ativo e instalá-lo em outro computador. Quando você iniciar o computador, ele começará automaticamente na próxima fase da instalação. Use sempre o parâmetro /tempdrive com o parâmetro /syspart. Você pode iniciar o Winnt32 com a opção /syspart em um computador x86 executando o Windows NT 4.0, Windows 2000, Windows XP ou um produto da família Windows Server 2003. Se o computador estiver executando o Windows NT versão 4.0, ele necessitará do Service Pack 5 ou posterior. O computador não poderá estar executando o Windows 95, Windows 98 ou Windows Millennium Edition.

/tempdrive:Letra_da_Unidade

Direciona a instalação a inserir arquivos temporários na partição especificada. Para uma nova instalação, o sistema operacional do servidor também será instalado na partição especificada. Para uma atualização, a opção /tempdrive afeta a inserção de arquivos temporários somente; o sistema operacional será atualizado na partição em que o comando winnt32 foi executado.

/udf:ID [,Arquivo_UDB]

Indica o identificador (ID) que a instalação usa para especificar como um arquivo UDB (banco de dados de exclusividade) modifica um arquivo de resposta (consulte a entrada /unattend). O UDB substitui valores no arquivo de resposta e o identificador determina quais valores do arquivo UDB serão usados. Por exemplo, /udf:Usuário_RAS,Nossa_empresa.udb substitui as configurações especificadas para o identificador de Usuário_RAS no arquivo Nossa_empresa.udb. Se nenhum Arquivo_UDB for especificado, a instalação solicitará ao usuário que insira um disco com o arquivo $Unique$.udb.

/unattend

Em um computador x86, atualiza a versão anterior do Windows NT 4.0 Server (com o Service Pack 5 ou posterior) ou Windows 2000 no modo de instalação automática. São utilizadas todas as configurações de usuário da instalação anterior, não sendo necessária a intervenção do usuário durante a instalação. Para obter informações sobre atualização, incluindo informações sobre os sistemas operacionais a partir dos quais é possível fazer a atualização, consulte Windows Server 2003, Enterprise Edition: Atualização ou nova instalação?.

/unattend[Núm]:[Arquivo_de_Resposta]

Realiza uma nova instalação no modo de instalação autônoma. Arquivo_de_Resposta especificado fornece à instalação as especificações personalizadas. Núm consiste no número de segundos entre o momento em que a instalação termina de copiar os arquivos e o momento em que reinicia o computador. Você pode usar Núm em qualquer computador executando o Windows 98, Windows Millennium Edition, Windows NT, Windows 2000, Windows XP ou um produto da família Windows Server 2003. Se o computador estiver executando o Windows NT versão 4.0, ele necessitará do Service Pack 5 ou posterior. Ao usar a opção de linha de comando /unattend para automatizar a instalação, você estará afirmando que leu e aceitou o Contrato de Licença da Microsoft para um produto da família Windows  Server 2003. Antes de usar essa opção de linha de comando para instalar um produto da família Windows  Server 2003 em nome de uma organização que não seja a sua, você precisa confirmar que o usuário final (pessoa física ou jurídica) recebeu, leu e aceitou os termos do Contrato de Licença da Microsoft para esse produto. Os OEMs podem não especificar essa opção em máquinas vendidas a usuários finais.

***

winpop

Ferramenta de administração de linha de comando de serviço POP3.

winpop

Sintaxe

winpop [add {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@Nome_do_Domínio [/createuserSenha]}] [delete {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@NomeDoDomínio [/deleteuser]}]

[list [Nome_do_domínio]

[lock {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@Nome_do_Domínio}]

[unlock {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@Nome_do_Domínio}]

[stat [Nome_do_Domínio]

[changepwdNome_do_Usuário@Nome_do_DomínioNova_Senha]

[createquotafileNome_do_Usuário@Nome_do_Domínio [/user:Nome_do_Usuário]]

[migrateToADNome_do_Usuário@Nome_do_Domínio]

[/help]

Parâmetros

add {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@Nome_do_Domínio [/createuserSenha]}

Cria um novo domínio ou caixa de correio. Se você estiver usando a autenticação integrada do Active Directory ou a autenticação de contas locais do Windows, deverá criar uma conta de usuário durante a criação de uma caixa de correio, a menos que já exista uma. Se você estiver usando a autenticação de arquivo de senha, deverá criar uma conta de usuário com a opção /createuser, caso contrário, não poderá criar a caixa de correio. A conta de usuário criada durante o uso da autenticação do arquivo de senha criptografada não possui direitos de logon. O comprimento máximo de nome para uma caixa de correio é de 20 caracteres para autenticação de contas locais do Windows, e 64 caracteres para autenticação de arquivo de senha criptografada ou autenticação integrada do Active Directory. O comprimento mínimo é de 1 caractere. O valor para Nome_do_Domínio deve ser o nome de domínio totalmente qualificado (por exemplo, example.com).

delete {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@Nome_do_Domínio/deleteuser]}

Exclui um domínio ou caixa de correio existente. Ao excluir uma caixa de correio, você pode especificar a exclusão da conta de usuário associada, caso exista.

Aviso

  • Se você excluir um domínio, excluirá todas as caixas de correio desse domínio, os diretórios de armazenamento de mensagens correspondentes e todos os emails armazenados neles.

list [Nome_do_Domínio]

Lista todos os domínios de serviço POP3 ou, se o valor de domínio estiver especificado, todas as caixas de correio do domínio.

lock {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@Nome_do_Domínio}

Bloqueia um domínio ou caixa de correio. Se um domínio estiver bloqueado, todas as caixas de correio dele estarão bloqueadas e todos os usuários que tentarem recuperar um email não conseguirão uma conexão. Os emails de entrada para o domínio ainda serão recebidos e entregues no diretório de caixa de correio apropriado no armazenamento de email. O serviço POP3 continuará a enviar emails de saída.

unlock {Nome_do_Domínio | Nome_do_Usuário@Nome_do_Domínio}

Desbloqueia um domínio bloqueado anteriormente e todas ou uma única caixa de correio do domínio, se essa caixa de correio não estiver bloqueada como parte do bloqueio do domínio. Todos os usuários que tentarem baixar emails de um serviço POP3 poderão se conectar e recuperar emails novamente.

stat [Nome_do_Domínio]

Exibe estatísticas do servidor: número total de caixas de correio, uso total do disco, número total de emails armazenados, o status de bloqueio/desbloqueio dos domínios e o número total de domínios. Quando a opção de Nome_do_Domínio for passada, exibe as seguintes estatísticas sobre o domínio: número total de caixas de correio no domínio, o status de bloqueio/desbloqueio de caixas de correio individuais, o tamanho total do domínio e o número total de emails armazenados no domínio.

changepwdNome_do_Usuário@Nome_do_Domínio

Altera a senha da conta de usuário da caixa de correio,

CreatequotafileNome_do_Usuário@Nome_do_Domínio [/user:Nome_do_Usuário]

Cria um arquivo de cota para o usuário especificado. A opção /user especifica uma conta de usuário diferente para a cota referenciar.

migrateToADNome_do_Usuário@Nome_do_Domínio

Migra uma conta de usuário de autenticação de arquivo de senha criptografada, incluindo sua senha, para uma conta de usuário do Active Directory. Este comando só poderá ser usado se o método de autenticação atual for arquivo de senha criptografada.

Ajuda

Exibe a ajuda para o winpop na tela.

winpop set

Sintaxe

winpop set [portNúmero_da_Porta]

[logging {0 | 1 | 2 | 3}

[authentication {1 | 2 | 3}]

[mailrootCaminho]

[threadcountValor]

[socketmaxValor]

[socketminValor]

[socketbacklogValor]

[socketthresholdValor]

[socketValor Valor Valor Valor]

[sparequired {0 | 1}]

Parâmetros

portNúmero_da_Porta

Define a porta na qual o serviço POP3 escuta clientes de email POP3 e atende a solicitações de conexão. O valor de Número_da_Porta deve ficar entre 1 e 65535.

logging {0 | 1 | 2 | 3}

Define o nível de log de eventos do serviço POP3.

 

Valor   Descrição 
0 Nenhum log
1 Somente os eventos críticos são registrados
2 Os eventos críticos e de aviso são registrados
3 Os eventos críticos, de aviso e informativos são registrados

authentication {1 | 2 | 3}

Você pode usar a versão abreviada desse comando. Se o computador no qual o serviço POP3 estiver em execução for um controlador de domínio, use os valores da tabela a seguir.

 

Valor   Descrição 
1 Autenticação integrada do Active Directory
2 Autenticação de arquivo com senha criptografada

 

Se o computador no qual o serviço POP3 estiver em execução for um servidor participante do Active Directory, use os valores da tabela a seguir.

 

Valor   Descrição 
1 Autenticação integrada do Active Directory
2 Autenticação de contas locais do Windows
3 Autenticação de arquivo com senha criptografada

 

Caso contrário, use os valores da tabela a seguir.

 

Valor Descrição
1 Autenticação de contas locais do Windows
2 Autenticação de arquivo com senha criptografada

mailrootCaminho

Define o diretório de armazenamento de emails do serviço POP3. O valor de Caminho deve ser um diretório no sistema de arquivos locais ou um caminho UNC (Convenção de Nomeação Universal). O valor máximo permitido é de 260 caracteres.

threadcountValor

Define o número de segmentos a serem executados para o serviço POP3. Valor deve ficar entre 1 e 32, e deve ser igual ao número de CPUs instaladas no computador em que o serviço POP3 estiver sendo executado.

socketmax Valor

Define o número máximo de soquetes que o serviço criará. Quando o número de soquetes especificado por socketmaxValor for alcançado, qualquer nova tentativa de conexão ficará suspensa até que uma conexão existente seja desfeita. O padrão é 50. O valor de socketmaxValor deve ficar entre 1 e 32000, e deve ser maior do que socketminValor + socketthresholdValor.

socketminValor

Define o número mínimo de soquetes que o serviço manterá. O padrão é 10. O valor de socketminValor deve ficar entre 1 e 32000, e deve ser menor do que socketmaxValor.

socketbacklogValor

Define o número de conexões mantidas em um estado de espera quando o valor de socketmaxValor for alcançado. No caso do número de tentativas de conexão entre socketmaxValor e socketmaxValor + socketbacklogValor, as conexões serão aceitas, mas não receberão nenhuma resposta até que um novo soquete fique disponível. Quando socketbacklog estiver cheio, as novas tentativas de conexão serão negadas. O valor de socketbacklogValor deve ficar entre 0 e 100.

socketthresholdValor

Define o número de novos soquetes a serem criados por vez. Quando os soquetes existentes estiverem em uso, se ainda houver soquetes restantes disponíveis, novos N soquetes serão criados, onde N é o valor de socketthreshold. O valor de socketthresholdValor deve ficar entre 0 e 100 e deve ser maior do que 0, a menos que socketminValor = socketmaxValor.

sparequired

Configura o servidor de correio para exigir a autenticação de senha segura para todas as conexões de clientes. Quando definido como 1, os clientes de email não terão permissão para autenticar se estiverem usando a autenticação de texto simples. O valor padrão é 0.

 

Valor Descrição
0 Não é necessária a autenticação de senha de segurança (configuração padrão)
1 A autenticação de senha de segurança é necessária para todas as conexões de cliente

winpop get

Sintaxe

winpop get [port] [logging] [authentication] [mailroot] [threadcount] [socketmax] [socketmin] [socketbacklog] [socketthreshold] [socket] [sparequired]

Parâmetros

port

Exibe a porta na qual o serviço POP3 está configurado.

logging

Exibe o nível de log de eventos configurado para o serviço POP3.

 

Valor Descrição
0 Nenhum log
1 Somente os eventos críticos são registrados
2 Os eventos críticos e de aviso são registrados
3 Os eventos críticos, de aviso e informativos são registrados

authentication

Exibe o método de autenticação configurado para o serviço POP3. Você pode usar a versão abreviada deste comando, auth. Se o computador no qual o serviço POP3 estiver em execução for um controlador de domínio, use os valores da tabela a seguir.

 

Valor Descrição
1 Autenticação integrada do Active Directory
2 Autenticação de arquivo com senha criptografada

 

Se o computador no qual o serviço POP3 estiver em execução for um servidor participante do Active Directory, use os valores da tabela a seguir.

 

Valor Descrição
1 Autenticação integrada do Active Directory
2 Autenticação de contas locais do Windows
3 Autenticação de arquivo com senha criptografada

 

Caso contrário, use os valores da tabela a seguir.

 

Valor Descrição
1 Autenticação de contas locais do Windows
2 Autenticação de arquivo com senha criptografada

mailroot

Exibe o diretório de armazenamento de emails configurado para o serviço POP3.

threadcount

Exibe o número de segmentos configurados para execução para o serviço POP3.

socketmax

Exibe o número máximo de soquetes que o serviço criará.

socketmin

Exibe o número mínimo de soquetes que o serviço manterá.

socketbacklog

Exibe o número de conexões mantidas em um estado de espera quando o valor de SocketMax for alcançado.

socketthreshold

Exibe o número de novos soquetes a serem criados por vez.

sparequired

Exibe se o servidor de correio foi configurado para exigir a autenticação de senha segura para todas as conexões de clientes.

 

Valor Descrição
0 Não é necessária a autenticação de senha de segurança (configuração padrão)
1 A autenticação de senha de segurança é necessária para todas as conexões de cliente

Exemplos

Para bloquear todas as caixas de correio no domínio example.com, digite: winpop lock example.com

Para definir a porta como 110, digite: winpop set port 110

Para definir o armazenamento de email no diretório C:\mailstore no disco rígido local, digite: winpop set mailroot C:\mailstore

Para definir o nível de log de forma que apenas os eventos críticos sejam registrados em <b>Visualizar eventos</b>, digite: winpop set logging 1

Para retornar a porta atual para o serviço POP3, digite: winpop get port

Para retornar o nível de log atual para o serviço POP3, digite: winpop get logging

***

Wlbs

O comando Wlbs foi substituído por Nlb.exe. Para obter mais informações, consulte Nlb.

***

Ferramenta de linha de comando da WMIC (instrumentação de gerenciamento do Windows)

A ferramenta Windows Management Instrumentation Command-line (WMIC) é uma interface de script e linha de comando que simplifica o uso do Windows Management Instrumentation (WMI) e dos sistemas gerenciados através do WMI.

A WMIC é baseada em aliases. Os aliases disponibilizam os dados primários fornecidos pelo WMI sem a necessidade de se conhecer conceitos específicos desse serviço. Os dados WMI e muitos recursos WMI também podem ser acessados através do WMIC sem aliases.

É possível listar os aliases disponíveis usando a ajuda /? do WMIC. Essa ferramenta possui um sistema de ajuda progressivo. Você pode usar /? a qualquer momento e em qualquer nível para descobrir as opções adicionais disponíveis no contexto atual. /? lista os aliases, comandos e as opções globais (isto é, opções que se aplicam à WMIC em geral) disponíveis no momento. Para listar os verbos e as opções disponíveis para um alias, digite o nome do alias e /?. Para listar os parâmetros disponíveis para um verbo específico, digite o nome do alias, o verbo e /?.

Por exemplo, os processos em execução no sistema atual estão disponíveis no alias PROCESS. Para exibir todos os processos que estão sendo executados no computador, digite PROCESS no utilitário WMIC. Para listar um processo específico, digite um comando como PROCESS WHERE (Descrição=”explorer.exe”). Para exibir propriedades específicas para os processos, digite PROCESS GET Name, Handle, PageFaults.

Sem o uso de aliases, é possível usar as mesmas opções com os comandos CLASS ou PATH. Por exemplo, CLASS Win32_Process ou PATH Win32_Process GET Name, Handle, PageFaults. No entanto, é necessário determinar o nome da classe de outras origens. Para obter o mesmo que a cláusula Where do alias, utilize PATH Win32_Process.Descrição=”explorer.exe”.

Para obter mais informações sobre como usar e estender o WMIC, consulte Usando a Linha de comando de WMI (WMIC), que inclui informações sobre como usar o WMIC em arquivos em lotes, para fins de relatório, com vários computadores remotos e para o gerenciamento do sistema.

 

Comando Resultado
/? Exibe ajuda.
CLASS Sai do modo de alias padrão da WMIC para acessar classes diretamente no esquema do WMI.
PATH Sai do modo de alias padrão da WMIC para acessar instâncias diretamente no esquema do WMI.
CONTEXT Exibe os valores atuais de todas as opções globais.
QUIT Sai da WMIC.
EXIT Sai da WMIC.

 

***

Executar o host de scripts do Windows

Clique na tarefa que deseja executar.

Iniciar um script para que ele seja executado em um ambiente Windows

  1. Abra o Prompt de Comando.
  2. Digite: wscript[Nome_do_Script] [//B] [//D] [//E:Mecanismo] [//H:CScript | //H:WScript] [//I] [//Job:Identificador] [//Logo | //NoLogo] [//S] [//T:Número] [//X] [//?] [Argumentos_de_Script]

Parâmetros

Nome_do_Script

Especifica o caminho e o nome do arquivo de script.

//B

Especifica o modo em lotes, que não exibe alertas, erros de script ou prompts de entrada.

//D

Inicia o depurador.

//E:Mecanismo

Especifica o mecanismo usado para executar o script.

//H:cscript

Registra o Cscript.exe como host de script padrão para a execução de scripts.

//H:wscript

Registra o Wscript.exe como host de script padrão para a execução de scripts. Este é o padrão.

//I

Especifica o modo interativo, que exibe alertas, erros de script e prompts de entrada. Este é o padrão e o oposto de //B.

//Job:identificadores

Executa o trabalho identificado pelo Identificador em um arquivo de script .wsf.

//Logo

Especifica se a faixa do host de scripts do Windows é exibida no console antes de o script ser executado. Este é o padrão e o oposto de //Nologo.

//Nologo

Especifica se a faixa do host de scripts do Windows não é exibida antes de o script ser executado.

//S

Salva as opções atuais do prompt de comando para esse usuário.

//T:número

Especifica o tempo máximo que o script pode levar para ser executado (em segundos). Você pode especificar até 32.767 segundos. O padrão é “sem limite”.

//X

Inicia o script no depurador.

//?

Exibe os parâmetros de comandos disponíveis e fornece ajuda para usá-los.

ScriptArguments

Especifica os argumentos transmitidos para o script. Cada argumento de script deve ser antecedido por uma barra (/).

Comentários

  • A execução dessa tarefa não requer que você tenha credenciais administrativas. Portanto, como uma prática recomendada de segurança, é aconselhável executar essa tarefa como usuário sem credenciais administrativas.
  • Para abrir um prompt de comando, clique em Iniciar, aponte para Todos os programas, Acessórios e clique em Prompt de comando.
  • Cada parâmetro é opcional. No entanto, você não pode especificar argumentos de script sem especificar um script. Se você não especificar um script nem argumentos de scripts, o Wscript.exe exibirá a caixa de diálogo Configurações do Host de Scripts do Windows, que você pode usar para definir propriedades de scripts globais para todos os scripts que o Wscript.exe executar no computador local.
  • O parâmetro //T evita a execução excessiva de scripts por meio da configuração de um timer. Quando o tempo excede o valor especificado, o WScript interrompe o mecanismo de script e pára o processo.
  • Os arquivos de script do Windows têm as seguintes extensões de nome de arquivo: .wsf, .vbs, .js.
  • Se você clicar duas vezes em um arquivo de script com uma extensão que não tenha associação, a caixa de diálogo Abrir com será exibida. Selecione Wscript ou Cscript e selecione Sempre usar este programa para abrir este tipo de arquivo. O arquivo Wscript.exe ou Cscript será registrado como o host de script padrão para arquivos desse tipo.
  • Você pode definir propriedades para scripts individuais Para obter mais informações, consulte Tópicos Relacionados.
  • O host de scripts do Windows pode usar arquivos de script .wsf. Cada arquivo .wsf pode usar diversos mecanismos de script e executar diversos trabalhos.

Iniciar um script para que ele seja executado em um ambiente de linha de comando

  1. Abra o Prompt de Comando.
  2. Digite: cscript[Nome_de_Script] [//B] [//D] [//E:Mecanismo] [//H:CScript | //H:WScript] [//I] [//Job:Identificador] [//Logo | //NoLogo] [//S] [//T:Número] [//X] [//U] [//?] [Argumentos_de_Script]

Parâmetros

Nome_do_Script

Especifica o caminho e o nome do arquivo de script.

//B

Especifica o modo em lotes, que não exibe alertas, erros de script ou prompts de entrada.

//D

Inicia o depurador.

//E:Mecanismo

Especifica o mecanismo usado para executar o script.

//H:cscript

Registra o Cscript.exe como host de script padrão para a execução de scripts.

//H:wscript

Registra o Wscript.exe como host de script padrão para a execução de scripts. Este é o padrão.

//I

Especifica o modo interativo, que exibe alertas, erros de script e prompts de entrada. Este é o padrão e o oposto de //B.

//Job:identificadores

Executa o trabalho identificado pelo Identificador em um arquivo de script .wsf.

//Logo

Especifica se a faixa do host de scripts do Windows é exibida no console antes de o script ser executado. Este é o padrão e o oposto de //Nologo.

//Nologo

Especifica se a faixa do host de scripts do Windows não é exibida antes de o script ser executado.

//S

Salva as opções atuais do prompt de comando para esse usuário.

//T:número

Especifica o tempo máximo que o script pode levar para ser executado (em segundos). Você pode especificar até 32.767 segundos. O padrão é “sem limite”.

//U

Especifica o Unicode para entrada e saída, ou seja, é redirecionado a partir do console.

//X

Inicia o script no depurador.

//?

Exibe os parâmetros de comandos disponíveis e fornece ajuda para usá-los. É o mesmo que digitar Cscript.exe sem parâmetros e sem script.

Argumentos_de_Script

Especifica os argumentos transmitidos para o script. Cada argumento de script deve ser antecedido por uma barra (/).

Comentários

  • A execução dessa tarefa não requer que você tenha credenciais administrativas. Portanto, como uma prática recomendada de segurança, é aconselhável executar essa tarefa como usuário sem credenciais administrativas.
  • Para abrir um prompt de comando, clique em Iniciar, aponte para Todos os programas, Acessórios e clique em Prompt de comando.
  • Cada parâmetro é opcional. No entanto, você não pode especificar argumentos de script sem especificar um script. Se você não especificar um script ou argumentos de script, Cscript.exe exibirá a sintaxe do Cscript.exe e as opções de host válidas.
  • O parâmetro //T evita a execução excessiva de scripts por meio da configuração de um timer. Quando o tempo de execução excede o valor especificado, o CScript interrompe o mecanismo de script e finaliza o processo.
  • Os arquivos de script do Windows têm as seguintes extensões de nome de arquivo: .wsf, .vbs, .js.
  • Você pode definir propriedades para scripts individuais Para obter mais informações, consulte Tópicos Relacionados.
  • O host de scripts do Windows pode usar arquivos de script .wsf. Cada arquivo .wsf pode usar diversos mecanismos de script e executar diversos trabalhos.
  • Se você clicar duas vezes em um arquivo de script com uma extensão que não tenha associação, a caixa de diálogo Abrir com será exibida. Selecione Wscript ou Cscript e selecione Sempre usar este programa para abrir este tipo de arquivo. O arquivo Wscript.exe ou Cscript será registrado como o host de script padrão para arquivos desse tipo.
  • Você pode definir propriedades para scripts individuais Para obter mais informações, consulte Tópicos Relacionados.
  • O host de scripts do Windows pode usar arquivos de script .wsf. Cada arquivo .wsf pode usar diversos mecanismos de script e executar diversos trabalhos.

 

***********************************************************************************

“X”

Xcopy

Copia arquivos e pastas, inclusive subpastas.

Sintaxe

xcopyOrigem [Destino] [/w] [/p] [/c] [/v] [/q] [/f] [/l] [/g] [/d[:MM-DD-AAAA]] [/u] [/i] [/s [/e]] [/t] [/k] [/r] [/h] [{/a | /m}] [/n] [/o] [/x] [/exclude:Nome_do_Arquivo1[+[Nome_do_Arquivo2]][+[Nome_do_Arquivo3]] [{/y | /-y}] [/z]

Parâmetros

origem

Obrigatório. Especifica o local e os nomes dos arquivos que você deseja copiar. Este parâmetro precisa incluir uma unidade ou um caminho.

destino

Especifica o destino dos arquivos que você deseja copiar. Este parâmetro pode incluir uma letra de unidade e dois-pontos, um nome de pasta, um nome de arquivo ou uma combinação desses elementos.

/w

Exibe a mensagem a seguir e espera uma resposta antes de iniciar a cópia de arquivos:Press any key to begin copying file(s)

/p

Solicita que você confirme a criação de cada arquivo de destino.

/c

Ignora os erros.

/v

Verifica cada arquivo à medida que é gravado no arquivo de destino para garantir que os arquivos de destino sejam idênticos aos arquivos de origem.

/q

Elimina a exibição de mensagens do xcopy.

/f

Exibe os nomes de arquivo de origem e de destino durante a cópia.

/l

Exibe uma lista de arquivos que serão copiados.

/g

Cria arquivos de destino descriptografados.

/d [:MMDDAAAA]

Copia somente os arquivos de origem alterados na data especificada ou após essa data. Se você não incluir um valor MM-DD-AAAA, xcopy copiará todos os arquivos de Origem que forem mais recentes do que os arquivos de Destino existentes. Esta opção de linha de comando permite atualizar arquivos que foram alterados.

/u

Copia somente arquivos da Origem que existem no Destino.

/i

Se Origem for uma pasta ou incluir curingas e Destino não existir, xcopy assumirá que Destino especifica um nome de pasta e criará uma nova pasta. Em seguida, xcopy copiará todos os arquivos especificados para a nova pasta. Por padrão, xcopy solicita que você especifique se Destino é um arquivo ou uma pasta.

/s

Copia pastas e subpastas, a não ser que estejam vazias. Se você omitir /s, xcopy funcionará em uma única pasta.

/e

Copia todas as subpastas, mesmo que estejam vazias. Use /e com as opções de linha de comando /s e /t.

/t

Copia somente a estrutura de subpasta (isto é, a árvore), não arquivos. Para copiar pastas vazias, é necessário incluir a opção de linha de comando /e.

/k

Copia arquivos e mantém o atributo somente leitura nos arquivos de destino, se estiver presente nos arquivos de origem. Por padrão, xcopy remove o atributo somente leitura.

/r

Copia arquivos somente leitura.

/h

Copia arquivos com atributos de arquivo oculto e de sistema. Por padrão, xcopy não copia arquivos ocultos ou de sistema.

/a

Copia somente arquivos de origem que já tenham os atributos de arquivo morto definidos. /a não modifica o atributo de arquivo morto do arquivo de origem. Para obter informações sobre como definir o atributo de arquivo morto usando attrib, consulte Tópicos Relacionados.

/m

Copia arquivos de origem que já tenham os atributos de arquivo morto definidos. Ao contrário da opção /a, /m desativa os atributos de arquivo morto nos arquivos especificados na origem. Para obter informações sobre como definir o atributo de arquivo morto usando attrib, consulte Tópicos Relacionados.

/n

Cria cópias utilizando nomes curtos de arquivos ou pastas NTFS. A opção /n é obrigatória quando você copia arquivos ou pastas de um volume NTFS para um volume FAT ou quando a convenção de nomes do sistema de arquivos FAT (isto é, caracteres no formato 8.3) é exigida no sistema de arquivos do destino. O sistema de arquivos do destino pode ser FAT ou NTFS.

/o

Copia informações sobre a propriedade de arquivos e a lista de controle de acessos discricionária (DACL).

/x

Copia configurações de auditoria de arquivos e informações sobre a lista de controle de acessos do sistema (SACL) (/o está implícito).

/exclude:Nome_do_Arquivo1[+[ Nome_do_Arquivo2]][+[Nome_do_Arquivo3]]

Especifica uma lista de arquivos que contêm seqüências.

/y

Elimina o pedido de confirmação de que você deseja substituir um arquivo de destino existente.

/-y

Solicita a confirmação de que você deseja substituir um arquivo de destino existente.

/z

Copia em uma rede no modo reinicializável.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Usando /v
    O Windows XP e a família de produtos Windows Server 2003 não usam esse comando. Ele é incluído apenas para preservar a compatibilidade com arquivos do MS-DOS existentes, mas não tem qualquer efeito na linha de comando, pois a funcionalidade é automática.
  • Usando /exclude
    Liste cada seqüência em uma linha separada em cada arquivo. Se alguma das seqüências listadas corresponder a uma parte do caminho absoluto do arquivo a ser copiado, esse arquivo será excluído do processo de cópia. Por exemplo, se especificar a seqüência “\Obj\”, você excluirá todos os arquivos na pasta Obj. Se especificar a seqüência “.obj”, você excluirá todos os arquivos com a extensão .obj.
  • Usando /z
    Se a conexão for perdida durante a fase de cópia (por exemplo, se o servidor da conexão ficar off-line), ela será reiniciada após a conexão ter sido restabelecida. /z também exibe a porcentagem da operação de cópia concluída de cada arquivo.
  • Usando /y na variável de ambiente COPYCMD
    É possível usar /y na variável de ambiente COPYCMD. Você pode substituir esse comando usando /-y na linha de comando. Por padrão, você é solicitado a efetuar a substituição, a menos que execute copy a partir de um script em lotes.
  • Copiando arquivos criptografados
    A cópia de arquivos criptografados para um volume que não dê suporte a EFS resulta em um erro. Descriptografe os arquivos primeiro ou copie-os para um volume que dê suporte a EFS.
  • Acrescentando arquivos
    Para acrescentar arquivos, especifique um único arquivo para o destino, mas vários arquivos para a origem (isto é, usando curingas ou o formato arquivo1+arquivo2+arquivo3).
  • Valor padrão para Destino
    Se Destino for omitido, o comando xcopy copiará os arquivos para a pasta atual.
  • Especificando se Destino é um arquivo ou uma pasta
    Se Destino não contiver uma pasta e não terminar com uma barra invertida (\), a seguinte mensagem será exibida:

Copiar Código

O destino especifica um nome de arquivo ou pasta no destino  (A = arquivo, P = pasta)?

Pressione A para que o(s) arquivo(s) seja(m) copiado(s) para um arquivo. Pressione P para que o(s) arquivo(s) seja(m) copiado(s) para uma pasta.
É possível eliminar essa mensagem usando a opção de linha de comando /i, o que fará com que xcopy pressuponha que o destino é uma pasta se a origem for mais de um arquivo ou uma pasta.

  • Usando o comando xcopy para definir o atributo de arquivamento para arquivos de Destino
    O comando xcopy cria arquivos com o atributo de arquivamento definido, quer esse atributo tenha sido definido no arquivo de origem ou não. Para obter mais informações sobre atributos de arquivo e attrib, consulte Tópicos Relacionados.
  • Comparando xcopy e diskcopy
    Se você tiver um disco que contenha arquivos em subpastas e desejar copiá-lo para um disco cujo formato seja diferente, utilize o comando xcopy em vez de diskcopy. Como o comando diskcopy copia discos trilha por trilha, é necessário que os discos de origem e de destino tenham o mesmo formato. O comando xcopy não faz essa exigência. Utilize xcopy, a não ser que precise de uma cópia de imagem completa do disco.
  • Códigos de saída de xcopy
    Para processar códigos de saída retornados por xcopy, use o parâmetro ErrorLevel na linha de comando if de um programa em lotes. Para obter um exemplo de um programa em lotes que processe códigos de saída usando if, consulte Tópicos Relacionados. A tabela a seguir lista cada código de saída e uma descrição.

 

Código de saída Descrição
0 Os arquivos foram copiados corretamente.
1 Não foram encontrados arquivos para copiar.
2 O usuário pressionou CTRL+C para finalizar xcopy.
4 Ocorreu um erro de inicialização. Memória ou espaço em disco insuficiente, ou você digitou um nome de unidade inválido ou uma sintaxe inválida na linha de comando.
5 Ocorreu erro de gravação em disco.

Exemplos

Para copiar todos os arquivos e subpastas (inclusive qualquer subpasta vazia) da unidade A para a unidade B, digite:

xcopy a: b: /s /e

Para incluir qualquer arquivo de sistema ou oculto no exemplo anterior, adicione a opção de linha de comando /h da seguinte forma:

xcopy a: b: /s /e /h

Para atualizar arquivos na pasta \Relats utilizando os arquivos da pasta \Dados que foram alterados desde 29 de dezembro de 1993, digite:

xcopy \dados \relats /d:29-12-1993

Para atualizar todos os arquivos que existem em \Relats no exemplo anterior, independentemente da data, digite:

xcopy \dados \relats /u

Para obter uma lista dos arquivos a serem copiados pelo comando anterior (isto é, sem realmente copiar os arquivos), digite:

xcopy \rawdata \reports /d:12-29-1993 /l > xcopy.out

O arquivo Xcopy.out lista cada arquivo que será copiado.

Para copiar a pasta \Cliente e todas as subpastas para a pasta \\Público\Endereço na unidade de rede H:, manter o atributo somente leitura e ser avisado de que um novo arquivo foi criado na unidade H:, digite:

xcopy \cliente h:\público\endereço /s /e /k /p

Para emitir o comando anterior, certifique-se de que xcopy cria a pasta \Endereço se ela não existir, suprima a mensagem que é exibida quando uma nova pasta é criada e adicione a opção de linha de comando /i da seguinte forma:

xcopy \cliente h:\público\endereço /s /e /k /p /i

Você pode criar um programa em lotes para executar as operações de xcopy e utilizar o comando if em lotes para processar o código de saída se houver erros. Por exemplo, o programa em lotes a seguir utiliza parâmetros substituíveis para os parâmetros de origem e destino de xcopy:

Copiar Código

@echo off rem COPIA.BAT transfere todos os arquivos de todas as subpastas da rem unidade ou pasta (%1) de origem para o destino
 
 
 
rem unidade ou pasta (%2)
 
 
 
xcopy %1 %2 /s /e
 
 
 
if errorlevel 4 goto lowmemory if errorlevel 2 goto abort if errorlevel 0 goto exit :lowmemory echo Memória insuficiente para copiar arquivos ou echo unidade ou sintaxe de linha de comando inválida. goto exit
 
 
 
:abort echo Você pressionou CTRL+C para concluir a operação de cópia. goto exit :exit

Para utilizar este programa em lotes a fim de copiar todos os arquivos da pasta C:\Codprgm e subpastas para a unidade B, digite:

copia c:\codprgm b:

O interpretador de comandos substitui C:\Prgmcode por %1 e B: por %2 e usa xcopy com as opções de linha de comando /e e /s. Se xcopy encontrar um erro, o programa em lotes lerá o código de saída, irá para o rótulo indicado na instrução IF ERRORLEVEL correta, exibirá a mensagem apropriada e sairá desse programa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s