Pagina 326 – 370

Publicado: 13 de outubro de 2009 por tshingo em Parte 08

-bsValor

Especifica o tamanho do buffer em N kilobytes para coleta de dados de rastreamento.

-ft [[HH:]MM:]SS

Especifica o intervalo do temporizador de liberação, em minutos e segundos, para coleta dos dados de rastreamento.

-nbMín Máx

Especifica o número mínimo e máximo de buffers para coleta de dados de rastreamento. O valor mínimo padrão é o número de processadores no sistema mais dois. O valor padrão máximo é 25.

-fdNome_do_Agente_de_Log

Libera todos os buffers ativos de uma sessão de rastreamenrto de eventos existente para um disco. Use este comando em conjunto com a opção -ln.

-uNome_de_Usuário Senha

Especifica o nome da conta e a senha que a consulta de coleta utiliza em sistemas locais ou remotos. Para iniciar a coleta de dados para consultas de coleta, faça o log de <b>Logs e alertas de desempenho</b> no sistema remoto. Você precisa executar essa opção ou o comando Run As quando definir uma configuração no computador local que salve os dados de desempenho em um servidor SQL remoto. Você pode usar * como senha na linha de comando para gerar um prompt para a senha. A senha não é exibida quando você a digita no prompt de senha.

–u

Redefine o nome da conta como a conta do serviço <b>Logs e alertas de desempenho</b>.

-rf [[HH:]MM:]SS

Especifica que as coletas sejam executadas em um período de tempo determinado.

-y

Substitui as configurações de nome de coleta e, em seguida, aplica novas sem consultar o usuário final.

-mode[Modo_de_Rastreamento[Modo_de_Rastreamento…]]

Especifica opções avançadas para sessões de rastreamento somente quando Modo_de_Rastreamento puder ser globalsequence, localsequence ou pagedmemory. Globalsequence especifica que o rastreador de eventos adicione um número seqüencial a cada evento recebido independentemente da sessão de rastreamento que receba o evento. Localsequence especifica que o rastreador de eventos adicione números seqüenciais a eventos recebidos em uma sessão de rastreamento específica. Quando a opção localsequence for usada, poderão existir números seqüenciais duplicados nas sessões em geral, porém, os números deverão ser únicos dentro de cada sessão de rastreamento. Pagedmemory especifica que o rastreador de eventos use memória paginada em vez do pool de memória não paginada padrão para suas alocações de buffer interno.

-ct {system | perf | cycle}

Especifica a resolução do relógio usada quando a marca de hora para cada evento for registrada. Use o tipo de relógio padrão, -ct system, para fornecer uma resolução de marca de hora de 10 ms. Use -ct perf para uma resolução de 100 ns. Como alternativa, use -ct cycle se desejar consumir menos recursos do sistema. Ela coleta os dados no ciclo do relógio do processador e o normaliza como 100 ns. Se escolher a opção cycle mas a plataforma de hardware não oferecer suporte ao tipo de relógio, o sistema operacional irá alterá-lo para perf.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Você pode usar um subconjunto de comandos Logman para gerenciar computadores que executam o Windows 2000 de um computador que executa o Windows XP Professional. O Windows 2000 não oferece suporte às seguintes opções:
    -r
    -o quando especificar um DSN
    -f sql
    -cnf
    -ln
    -ft
    -fd
    -ets
    -mode
    Você pode usar a opção -u para conectar-se aos computadores de destino; no entanto, você não pode usá-lo para definir credenciais para a coleção remota. A coleção será executada na conta que você tiver configurado o Serviço de logs e alertas de desempenho. Por padrão, essa é a conta do Sistema Local.
  • As opções válidas para os verbos de linha de comando createupdate, start, stop, delete e query são:
    -sComputador_Remoto
    -[-]u Domínio/Nome_do_Usuário Senha
  • As opções válidas para create e update e as opções comuns para counter e trace são:
    -y
    -bM/D/AAAAHH:MM:SS [{AM | PM}]
    -eM/D/AAAAHH:MM:SS [{AM | PM}]
    -rfHH:MM:SS
    -m [start] [stop
    -f {bin | bincirc}
    []r
    – oNome_do_Caminho
    []a
    []v {NNNNN | MMDDHHMM}
    []rc Comando Nome_do_Caminho
    []max N
    []cnf HH:MM:SS
  • As opções comuns para contadores somente são:
    -f {bin | bincirc | csv | tsv | SQL}
    -o {Nome_do_Caminho | DSN!Log_do_Contador}
  • As opções comuns para create counter são:
    -c {Caminho_do_Contador | -cfArquivo_de_Entrada}
    -si [[HH:]MM:]SS
    Essas opções atualizam o contador e interromperão e iniciarão as coletas.
  • As opções de update para coleta de rastreamento são:
    – maxN
    – oNome_do_Caminho
    -ftMM:SS
    -fd
    Essas opções farão consulta a coletas de rastreamento sem interromper as coletas.
  • As opções válidas somente para contadores são:
    -f {bin | bincirc | csv | tsv | SQL}
    -o {Nome_do_Caminho | DSN!Log_do_Contador}
  • As opções válidas com comandos create counter são:
    -c {Caminho_do_Contador | -cfArquivo_de_Entrada}
    -si [[HH:]MM:]SS
  • As opções válidas para comandos create trace são:
    -lnNome_do_Agente_de_Log
    []rt
    -p {GUID | provedor(Sinalizadores[,Sinalizadores …])Nível | -pfNome_do_Arquivo}
    []ul
    -bsN
    -ftMM:SS
    -nbMín Máx
    -fdNome_do_Agente_de_Log
    -ets
  • Usando a opção -config
    O conteúdo do arquivo de configuração usado com a opção -config deve ter o seguinte formato:
    [Opção_de_Comando]
    Valor
    onde Opção_de_Comando é uma opção de linha de comando e Valor especifica o valor. Por exemplo:
    [counter]
    logx
    [-s]
    meu_sistema
    [-u] Nome_de_Usuário Senha]
  • Usando a opção -mode
    Você só deve usar essa opção se for um usuário avançado.
  • Usando a opção -ct
    O tipo de relógio system padrão é suficiente para a maioria dos provedores que geram eventos. No entanto, se um provedor é capaz de gerar eventos em uma taxa maior que 1 por 10 ms, use um tipo de relógio perf.
  • Gerenciando o monitor do sistema
    Você só pode usar Logman para gerenciar sistemas que executam o Windows 2000, o Windows XP ou a família de sistemas operacionais Windows Server 2003.
  • Para obter mais informações sobre como incorporar Logman aos scripts do WMI, consulte “Scripting WMI” no site Microsoft Resource Kits

Exemplos

Os formatos de data nos exemplos a seguir são somente para hora local nos EUA.

Para criar consultas de coleta de contador diárias com horário de início e término, coletas repetidas, números de controle de versão, caminhos de contador e intervalos de amostra, digite:

Logman create counter daily_perf_log -b 7/27/2000 13:00:00 -e 7/27/2000 15:00:00 -r -v mmddhhmm -c “\processor(_Total)\% processor Time” “\Memory\Available bytes” -si 00:15 -o “c:\perflogs\daily_log”

Para criar consultas de coleta diárias com horário de início e término, coletas repetidas, coletas com arquivo de saída, números de controle de versão, caminhos de contador e intervalos de amostra, digite:

Logman create counter daily_perf_log -b 7/27/2000 13:00:00 -e 7/27/2000 15:00:00 -r -o “c:\perflogs\daily_log” -v mmddhhmm -c “\processor(_Total)\% processor Time” “\Memory\Available bytes” -si 00:15

Para criar consultas de coleta diárias usando o arquivo de configuração, em vez do arquivo de linha de comando, digite:

Logman -config file daily_perf.txt

Para criar consultas de coleta de rastreamento diárias com horário de início e término, coletas repetidas, números de controle de versão, nomes de provedor, coletas com arquivos de entrada e saída, digite:

Logman create trace daily_kernel_trace_log -b 7/27/2000 13:00:00 -e 7/27/2000 15:00:00 -r -v mmddhhmm -p “Windows Kernel Trace” 0xFFFFFFFF -rf 100 -o “c:\perflogs\daily_nt_trace”

Para criar consultas de coleta de rastreamento diárias com horário de início e término, coletas repetidas, números de controle de versão, Guid e nomes de agentes de log, coletas com arquivos de entrada e saída, digite:

Logman create trace daily_lsass_trace_log -b 7/27/2000 13:00:00 -e 7/27/2000 15:00:00 -r -v mmddhhmm -p “Local Security Authority(LSA) ” 0x00000001 -rf 30:00 -o ” c:\perflogs\daily_lsass_trace”

Para criar consultas de coleta de contador diárias com horário de início e término, coletas repetidas, números de controle de versão, caminhos de contador, intervalos de amostra, formatos SQL e coletas com arquivo de saída, digite:

Logman create counter daily_perf_log -b 7/27/2000 13:00:00 -e 7/27/2000 15:00:00 -r -v mmddhhmm -c “\processor(_Total)\% processor Time” “\Memory\Available bytes” -si 00:15 -f sql -o perfdb!daily_log

Para iniciar coletas diárias com intervalos de amostra, nomes de conta e senhas, digite:

Logman start daily_perf_log -s \\%computer_name% -u admin “adminpassword”

Para iniciar coletas de dados manuais, digite:

Logman start daily_perf_log

Para interromper coletas de dados, digite:

Logman stop daily_perf_log

Para excluir coletas de dados, digite:

Logman delete daily_perf_log

Para exibir o status das consultas de coleta, digite os seguintes comandos:

Logman query

Logman query daily_perf_log

***

Lpq

Exibe o status de uma fila de impressão em um computador que execute o daemon de impressora de linha (LPD). Quando usado sem parâmetros, lpq exibe a ajuda de comando de linha para o comando lpq.

Sintaxe

lpq-SNome_do_Servidor-PNome_da_Impressora [-l]

Parâmetros

-SNome_do_Servidor

Obrigatório. Especifica, pelo nome, o computador que hospeda a fila de impressão cujo status você deseja exibir.

-Pnome_da_impressora

Obrigatório. Especifica, pelo nome, a impressora cujo status da fila de impressão você deseja exibir.

-l

Especifica que você deseja exibir detalhes sobre o status da fila de impressão.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

***

Lpr

Envia um arquivo para um computador que esteja executando o daemon de impressora de linha (LPD) em preparo para imprimir. Quando usado sem parâmetros, lpr exibe a ajuda de comando de linha relativa ao comando lpr.

Sintaxe

lpr [-SID_do_Servidor] -PNome_da_Impressora[-CConteúdo_da_Faixa] [-JNome_do_Trabalho] [{-o | -o l}] [-d] [-x] Nome_do_Arquivo

Parâmetros

-SID_Servidor

Especifica, pelo nome e endereço IP, o computador que hospeda a impressora em que você deseja imprimir o arquivo. Não será necessário fornecer esse parâmetro se a impressora estiver conectada ao computador local.

-PNome_da_Impressora

Obrigatório. Especifica, pelo nome, a impressora em que você deseja imprimir o arquivo.

-CConteúdo_da_Faixa

Especifica o conteúdo a ser impresso na página de faixa do trabalho de impressão. Se esse parâmetro não for incluído, o nome do computador que enviou o trabalho de impressão aparecerá na página de faixa.

-JNome_do_Trabalho

Especifica o nome do trabalho de impressão que será impresso na página de faixa. Se esse parâmetro não for incluído, o nome do arquivo que está sendo impresso aparecerá na página de faixa.

{ -o| -o l}

Especifica o tipo de arquivo que você deseja imprimir. O parâmetro -o especifica que você deseja imprimir um arquivo de texto. O parâmetro -o l especifica que você deseja imprimir um arquivo binário (por exemplo, um arquivo PostScript).

-d

Especifica que o arquivo de dados deve ser enviado antes do arquivo de controle. Use esse parâmetro caso sua impressora exija que o arquivo de dados seja enviado primeiro. Para obter mais informações, consulte a documentação da impressora.

-x

Especifica que o comando lpr deve ser compatível com o sistema operacional Sun Microsystems conhecido como SunOS para versões até 4.1.4_u1, inclusive.

nome_do_arquivo

Obrigatório. Especifica, pelo nome, o arquivo a ser impresso.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Para localizar o nome da impressora, abra a pasta <b>Impressoras e aparelhos de fax</b>. Para abrir Impressoras e Aparelhos de Fax, clique em Iniciar e, em seguida, clique em Impressoras e Aparelhos de Fax.

***********************************************************************************

“M”

Mcfile  – Não encontrado

***

Md – Não encontrado

***

Mkdir – Não informado

***

Mmc – Não encontrado

***

Mode

Modo

Exibe o status do sistema, altera as configurações do sistema ou reconfigura portas e dispositivos. Quando usado sem parâmetros, o comando mode exibe todos os atributos controláveis do console e os dispositivos COM disponíveis. Como o comando mode pode ser usado para executar muitas tarefas diferentes, a sintaxe necessária para executar cada tarefa é diferente. Clique na tarefa que deseja executar.

Para configurar uma porta de comunicações serial

Sintaxe

modecomM[:] [baud=B] [parity=P] [data=D] [stop=S] [to={on | off}] [xon={on | off}] [odsr={on | off}] [octs={on | off}] [dtr={on | off | hs}] [rts={on | off | hs | tg}] [idsr={on | off}]

Parâmetros

comM[:]

Especifica o número de portas de comunicação (COM) assíncrona.

baud=B

Especifica a taxa de transmissão em bits por segundo. A tabela a seguir lista as abreviações válidas para B e a taxa correspondente:

 

Valor Taxa
11 110 bauds
15 150 bauds
30 300 bauds
60 600 bauds
12 1.200 bauds
24 2.400 bauds
48 4.800 bauds
96 9.600 bauds
19 19.200 bauds

parity=P

Especifica como o sistema utiliza o bit de paridade para verificar os erros de transmissão. A tabela a seguir lista os valores válidos de P. O valor padrão é e. Nem todos os computadores oferecem suporte para os valores m e s.

 

Valor Descrição
n nenhum
e Par
o ímpar
m marca
s espaço

data=D

Especifica o número de bits de dados em um caractere. Os valores válidos para d estão no intervalo de 5 a 8. O valor padrão é 7. Nem todos os computadores oferecem suporte para os valores 5 e 6.

stop=S

Especifica o número de bits de parada que define o final de um caractere: 1; 1,5 ou 2. Se a taxa de transmissão for 110, o valor padrão será 2; caso contrário, o valor padrão será 1. Nem todos os computadores oferecem suporte para o valor 1,5.

to={on | off}

Especifica se o processamento de tempo limite infinito está ativado ou desativado. O padrão é desativado.

xon={on | off}

Especifica se o protocolo xon ou xoff para o controle do fluxo de dados está ativado ou desativado.

odsr={on | off}

Especifica se o handshaking de saída que utiliza o circuito conjunto de dados pronto (DSR) está ativado ou desativado.

octs={on | off}

Especifica se o handshaking de saída que utiliza o circuito pronto para enviar (CST) está ativado ou desativado.

dtr={on | off | hs}

Especifica se o circuito terminal de dados pronto (DTR) está ativado, desativado ou definido para handshake.

rts={on | off | hs | tg}

Especifica se o circuito solicitar permissão de envio (RTS) está definido como ativado, desativado, handshake ou alternado.

idsr={on | off}

Especifica se a sensibilidade do circuito DSR está ativada ou desativada.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Para exibir o status de todos os dispositivos ou de um único dispositivo

Sintaxe

mode [Dispositivo] [/status]

Parâmetros

Dispositivo

Especifica o nome do dispositivo cujo status você deseja exibir.

/status

Solicita o status de impressoras paralelas redirecionadas. Você pode abreviar a opção de linha de comando /status como /sta.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Usado sem parâmetros, o comando mode exibe o status de todos os dispositivos instalados no sistema.

Para redirecionar saídas de uma porta paralela para uma porta de comunicação serial

Sintaxe

modelptN[:]=comM[:]

Parâmetros

lptN

Obrigatório. Especifica a porta paralela. Os valores válidos de N estão no intervalo de 1 a 3.

Comm [:]

Obrigatório. Especifica a porta serial. Os valores válidos de M estão no intervalo de 1 a 4.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Você deve ser um membro do grupo <b>Administradores</b> para redirecionar a impressão.

Exemplos

Para configurar o sistema para enviar a saída de uma impressora paralela para uma impressora serial, você deve usar o comando mode duas vezes. Na primeira vez, use o mode para configurar a porta serial. Na segunda vez, use o mode para redirecionar a saída da impressora paralela para a porta serial especificada no primeiro comando mode.

Por exemplo, se a impressora serial operar a 4.800 bauds com paridade par e estiver conectada à porta COM1 (primeira conexão serial em seu computador), digite:

mode com1 48,e,,,b

mode lpt1=com1

Se você redirecionar a saída da impressora paralela de LPT1 para COM1 mas, posteriormente, decidir imprimir um arquivo usando LPT1, digite o comando a seguir antes de imprimir o arquivo.

mode lpt1

Este comando impede que o arquivo seja redirecionado de LPT1 para COM1.

Para selecionar, atualizar ou exibir os números das páginas de código do console

Sintaxe

modeDispositivocodepageselect=CCC

modeDispositivocodepage [/status]

Parâmetros

Dispositivo

Obrigatório. Especifica o dispositivo para o qual você deseja selecionar uma página de código. CON é o único nome válido para um dispositivo.

codepage select=

Obrigatório. Especifica a página de código a ser usada com o dispositivo especificado. Você pode abreviar codepage e select como cp e sel, respectivamente.

CCC

Obrigatório. Especifica o número da página de código a ser selecionada. A tabela a seguir lista todas as páginas de código e o país ou idioma correspondente:

 

Valor País / Região
437 Estados Unidos
850 Multilíngüe (Latino 1)
852 Eslavo (Latino 2)
855 Cirílico (russo)
857 Turco
860 Português
861 Islandês
863 Francês canadense
865 Nórdico
866 Russo
869 Grego moderno

codepage

Obrigatório. Exibe os números de páginas de código, se houver, selecionadas para o dispositivo especificado.

/status

Exibe os números das páginas de código atuais selecionadas para o dispositivo especificado. Você pode abreviar /status como /sta. Se você especificar ou não /status, mode codepage exibirá os números das páginas de código selecionadas para o dispositivo especificado.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Para alterar o tamanho do buffer da tela do prompt de comando

Sintaxe

modecon[:] [cols=C] [lines=N]

Parâmetros

con[:]

Obrigatório. Indica que a alteração será aplicada à janela do prompt de comando.

cols=C

Especifica o número de caracteres (colunas) do buffer da tela do prompt de comando.

lines=N

Especifica o número relativo ao comprimento das linhas do buffer da tela do prompt de comando.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Para definir a taxa de digitação do teclado

Sintaxe

modecon[:] [rate=R delay=D]

Parâmetros

con[:]

Obrigatório. Refere-se ao teclado.

rate=R

Especifica a velocidade com que um caractere é repetido na tela quando uma tecla é mantida pressionada.

delay=D

Especifica o tempo que deve transcorrer, depois que você pressiona e solta uma tecla, para que a saída do caractere comece a repetir.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • A velocidade de digitação é a velocidade com que um caractere é repetido quando a tecla daquele caractere é pressionada. A velocidade de digitação tem dois componentes, a velocidade e o intervalo. Alguns teclados não reconhecem este comando.
  • Usando rate=R
    Os valores válidos estão no intervalo de 1 a 32. Esses valores são iguais a aproximadamente 2 a 30 caracteres por segundo, respectivamente. O valor padrão é 20 para teclados compatíveis com IBM AT e 21 para teclados compatíveis com IBM PS/2. Se você definir a velocidade, deverá também definir o intervalo.
  • Usando delay=D
    Valores válidos para D são 1, 2, 3 e 4 (representando 0,25; 0,50; 0,75 e 1 segundo, respectivamente). O valor padrão é 2. Se você definir o intervalo, deverá também definir a velocidade.

***

More

Exibe uma tela de saída por vez.

Sintaxe

Comando|more [/c] [/p] [/s] [/tN] [+N]

more [[/c] [/p] [/s] [/tN] [+N]] < [Unidade:] [Caminho] Nome_do_Arquivo

more [/c] [/p] [/s] [/tN] [+N] [Arquivos]

Parâmetros

Comando

Especifica um comando cuja saída você deseja exibir.

/c

Limpa a tela antes de exibir a página.

/p

Expande caracteres de avanço de página.

/s

Substitui várias linhas em branco por uma única linha em branco.

/tN

Altera as tabulações conforme o número de espaços especificado por N.

+N

Exibe o primeiro arquivo que inicia na linha especificada por N.

[Unidade:] [Caminho] Nome_do_Arquivo

Especifica o arquivo a ser exibido.

Arquivos

Especifica a lista de arquivos a serem exibidos. Separe os nomes de arquivos com um espaço.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Usando more no Console de Recuperação
    O comando more, com parâmetros diferentes, está disponível no Console de Recuperação.
  • Usando os subcomandos de more
    Os comandos a seguir são aceitos no prompt do comando more (-- More --).

 

Tecla Ação
BARRA DE ESPAÇOS Exibe a página seguinte
ENTER Exibe a linha seguinte
f Exibe o arquivo seguinte
q Sai
? Exibe os comandos disponíveis
= Exibe o número de linhas
pN Exibe as N linhas seguintes
sN Ignora as N linhas seguintes
  • Fontes de dados
    Ao utilizar o caractere de redirecionamento (<), você deve especificar um arquivo como a origem. Ao usar o pipe ( | ), você pode utilizar comandos como dir, sort e type.

Exemplos

Para exibir o arquivo denominado Clientes.nov em sua tela, digite um destes dois comandos:

more < clients.new

type clientes.nov | more

O comando more exibe a primeira tela de informações de Clientes.new e o prompt a seguir é exibido:

-- More --

Você pode, então, pressionar BARRA DE ESPAÇOS para ver a próxima tela de informações.

Para limpar a tela e remover todas as linhas em branco excedentes antes de exibir o arquivo Clientes.nov, digite um dos dois comandos a seguir:

more /c /s < clients.new

type clientes.nov | more /c /s

O comando more exibe a primeira tela de informações de Clientes.new e o prompt a seguir é exibido:

-- More --

Para exibir o arquivo uma linha por vez, pressione ENTER.

Para exibir a página seguinte, pressione a BARRA DE ESPAÇOS.

Para exibir o arquivo seguinte listado na linha de comando, digite f.

Para sair de more, digite q.

Adicione comandos ao prompt do more, como mostrado neste exemplo:

-- More [Options: psfq=<space><ret>] --

Para exibir o número da linha atual, digite =. O número da linha atual é adicionado ao prompt do comando more, como mostrado neste exemplo:

-- More [Line: 24] --

Para exibir um número específico de linhas, digite p. More solicita o número de linhas a ser exibido da seguinte forma:

-- More -- Lines:

Digite o número de linhas que serão exibidas e pressione ENTER. O comando more exibirá o número de linhas especificado.

Para ignorar um número específico de linhas, digite s. More solicita o número de linhas a ser ignorado da seguinte forma:

-- More -- Lines:

Digite o número de linhas que serão ignoradas e pressione ENTER. O comando more ignorará o número de linhas especificado e exibirá a próxima tela de informações.

***

Mountvol

Cria, exclui ou lista um ponto de montagem de volume. Mountvol é um modo de vincular volumes sem a necessidade de uma letra de unidade.

Sintaxe

mountvol [Unidade:]Caminho Nome_do_Volume

mountvol [Unidade:]Caminho/d

mountvol [Unidade:]Caminho/l

mountvol [Unidade:]Caminho/p

mountvol/r

mountvol/n

mountvol/e

mountvolUnidade:/s

Parâmetros

[ Unidade:]Caminho

Especifica a pasta de diretórios do NTFS na qual o ponto de montagem residirá.

nome_do_volume

Especifica o nome do volume que é o destino do ponto de montagem. O nome do volume tem o formato \\?\Volume{GUID}\, onde {GUID} é um identificador global exclusivo (GUID) (por exemplo, \\?\Volume\{2eca078d-5cbc-43d3-aff8-7e8511f60d0e}\).

/d

Remove o ponto de montagem de volume da pasta especificada.

/l

Lista o nome de volume montado para a pasta especificada.

/p

Remove o ponto de montagem de volume do diretório especificado, desmonta o volume básico e coloca o volume básico offline, impedindo-o de ser montado. Se outros processos estiverem usando o volume, mountvol fechará os manipuladores abertos antes de desmontar o volume. Os volumes desmontados com /p aparecerão na lista de volumes como NÃO PODE SER MONTADO SE UM PONTO DE MONTAGEM DE VOLUME NÃO FOR CRIADO. Se o volume tiver mais de um ponto de montagem, use /d para remover os pontos de montagem adicionais antes de usar /p. É possível tornar o volume básico montável novamente atribuindo um ponto de montagem de volume.

/r

Remove diretórios de ponto de montagem de volume e as configurações do Registro referentes a volumes que não se encontram mais no sistema. Isso impede que volumes que estavam anteriormente no sistema sejam montados automaticamente e recebam seus antigos pontos de montagem de volume quando forem adicionados novamente ao sistema.

/n

Desabilita a montagem automática de novos volumes básicos. Os novos volumes não serão montados automaticamente quando adicionados ao sistema.

/e

Habilita novamente a montagem automática de novos volumes básicos.

/s

Somente para computadores baseados em Itanium. Monta a partição do sistema EFI na unidade especificada.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Se estiverem acabando as letras de unidade, monte os volumes locais sem letras de unidade.
  • Se você precisar expandir o espaço do volume sem reformatar ou substituir uma unidade de disco rígido, poderá adicionar um caminho de montagem em outro volume.
  • O benefício consiste no fato de que se você usar um volume com vários caminhos de montagem, será possível acessar todos os volumes locais usando uma única letra de unidade (como C:). Você não precisa se lembrar que volume corresponde a cada letra de unidade, embora possa montar volumes locais e ainda tê-los atribuídos a letras de unidade.

***

Move

Move um ou mais arquivos de uma pasta para a pasta especificada.

Sintaxe

move [{/y | /-y}] [Origem] [Destino]

Parâmetros

/y

Suprime a solicitação para confirmar se deseja substituir um arquivo de destino existente.

/-y

Origina a solicitação para confirmar se deseja substituir um arquivo de destino existente.

origem

Especifica o caminho e o nome do arquivo ou arquivos que serão movidos. Se você desejar mover ou renomear um diretório, o parâmetro Origem deve ser o caminho e nome da pasta atual.

Destino

Especifica o caminho e o nome para onde mover os arquivos. Se você desejar mover ou renomear um diretório, o parâmetro Destino deve ser o caminho e nome do diretório desejado.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Usando a opção de linha de comando /y
    A opção /y pode estar predefinida na variável de ambiente COPYCMD. Você pode substituí-la por /-y na linha de comando. O padrão é solicitar para substituir a menos que o comando copy esteja sendo executado de dentro de um script em lote.
  • Movendo arquivos criptografados
    Mover arquivos criptografados para um volume em que não haja suporte para sistema de arquivos com criptografia (EFS) resultará em erro. Descriptografe primeiro os arquivos ou mova-os para um volume que ofereça suporte para EFS.

Exemplos

Para mover todos os arquivos com extensão .xls do diretório \Dados para o diretório \Segundo_Trim\Relatórios, digite:

move \dados\*.xls \segundo_trim\relatórios\

***

Multicast IP

Usando os utilitários de multicast IP

Usando os utilitários de difusão seletiva IP

Os utilitários de difusão seletiva IP na família do Windows Server 2003 consistem no seguinte:

  • Comando mrinfo.
  • Suporte de netsh para solucionar problemas de multicast.
  • Suporte ao comando mtrace.

O comando mrinfo

A família do Windows Server 2003 inclui o comando mrinfo que exibe a configuração de um roteador de difusão seletiva. Você pode utilizar as informações de configuração para ajudar na solução de problemas de encaminhamento e do roteamento de multicast.

O comando mrinfo consulta um roteador de difusão seletiva especificado com uma mensagem do protocolo IGMP (protocolo de gerenciamento de grupos da Internet). A resposta à consulta contém um número de versão, a lista das interfaces e os vizinhos de cada interface, bem como métricas, limites de vida útil (TTL) e sinalizadores. A sintaxe do comando mrinfo é:

mrinfo [-n] [ -iendereço ] [ -rcontagem_de_novas_tentativas ] [ -tcontagem_de_tempo_limite ] roteador_de_difusão_seletiva

  • A opção -n exibe os endereços IP em formato numérico.
  • A opção -i especifica o endereço IP da interface da qual você deseja enviar a consulta mrinfo. Por padrão, a interface da qual se envia a consulta mrinfo é determinada pela tabela de roteamento IP.
  • A opção -r especifica o limite de tentativas da consulta ao vizinho. O valor padrão é 3.
  • A opção -t especifica quantos segundos o mrinfo aguarda por uma resposta a uma consulta no vizinho. O valor padrão é 4.

A seguir, um exemplo do comando mrinfo:

Copiar Código

C:\>mrinfo 10.1.0.1 10.1.0.1(test1.microsoft.com) [version 18.55,mtrace,snmp]: 10.1.0.1 -> 0.0.0.0 (local) [1/0/querier/leaf] 10.2.0.1 -> 10.2.0.2 (test2.microsoft.com) [1/0] 10.2.0.1 -> 10.2.0.3 (test3.microsoft.com) [1/0] 10.3.0.1 -> 0.0.0.0 (local) [1/0/querier/leaf]

No exemplo acima, mrinfo é executado em relação ao roteador de difusão seletiva em 10.1.0.1. A primeira linha mostra a configuração do roteador de multicast: número da versão (para servidores que executam o <b>Roteamento e acesso remoto</b>, o número da versão indica o número da compilação do sistema operacional) e sinalizadores (com suporte para mtrace e snmp).

Cada linha adicional exibe as interfaces no roteador de multicast e os vizinhos em cada interface. As interfaces 10.1.0.1 e 10.3.0.1 não têm vizinhos. A interface 10.2.0.1 tem dois vizinhos, 10.2.0.2 e 10.2.0.3. Para cada linha, mrinfo exibe a interface e o vizinho, o nome do domínio do vizinho, a métrica do roteamento de difusão seletiva, o limite TTL e os sinalizadores indicando sua função na rede como o IGMP de consulta da rede (consultante) ou se ele não tem vizinhos (folha).

Suporte de netsh para solucionar problemas de multicast

Para visualizar tabelas de difusão seletiva e reunir informações para ajudar na solução de problemas de encaminhamento e do roteamento de difusão seletiva, você pode utilizar os seguintes comandos netsh:

  • netsh routing ip show mfe
    Exibe as entradas na tabela de encaminhamento de multicast. Isso equivale à tabela de encaminhamento de multicast disponível no <b>Roteamento e acesso remoto</b>. Para exibir a tabela de encaminhamento de difusão seletiva de dentro do Roteamento e Acesso Remoto, em Roteamento IP, clique com o botão direito do mouse em Geral e, em seguida, clique em Mostrar Tabela de encaminhamento de difusão seletiva.
  • netsh routing ip show mfestats
    Exibe estatísticas dos pacotes e informações da interface de entrada e saída para entradas de encaminhamento de multicast na tabela de encaminhamento de multicast. Isso equivale à tabela de estatísticas de multicast disponível no <b>Roteamento e acesso remoto</b>. Para exibir a tabela de estatísticas de difusão seletiva de dentro do Roteamento e Acesso Remoto, em Roteamento IP, clique com o botão direito do mouse em Geral e, em seguida, clique em Mostrar Estatísticas de difusão seletiva.
  • netsh interface ip show joins
    Exibe os grupos de multicast reunidos localmente em cada interface.

Suporte ao comando mtrace

Embora a família do Windows Server 2003 não forneça uma versão do utilitário de difusão seletiva Mtrace, o servidor que executa o Roteamento e Acesso Remoto responde às consultas do comando mtrace de outros utilitários Mtrace

***

Comandos MS-DOSsubsystemNão encontrado

***

Msiexec (opções da linha de comando)

Msiexec

Fornece os meios para instalar, modificar e realizar operações no Windows Installer a partir da linha de comando.

Para instalar ou configurar um produto

Sintaxe

msiexec/i {Pacote | Código_do_Produto}

Parâmetros

/i

Instala ou configura um produto.

Pacote

Especifica o nome do arquivo de pacote do Windows Installer.

Código_do_Produto

Especifica a identificação global exclusiva (GUID) do pacote do Windows Installer.

Comentários

  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

Para instalar um produto de A:\Exemplo.msi, digite:

msiexec /i A:\Exemplo.msi

Para usar a opção de instalação administrativa

Sintaxe

msiexec/aPacote

Parâmetros

/a

Aplica a opção de instalação administrativa.

Pacote

O nome do arquivo de pacote do Windows Installer.

Comentários

  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Para reparar um produto

Sintaxe

msiexec/f [p][o][e][d][c][a][u][m][s][v]{Pacote | Código_do_Produto}

Parâmetros

/f

Habilita uma ou mais opções da linha de comando listadas na tabela a seguir.

 

Comando Descrição
p Reinstala somente se o arquivo estiver ausente.
o Reinstala se o arquivo estiver ausente ou se uma versão mais antiga estiver instalada.
e Reinstala se o arquivo estiver ausente ou se uma versão igual ou mais antiga estiver instalada.
d Reinstala se o arquivo estiver ausente ou se uma versão diferente estiver instalada.
c Reinstala se o arquivo estiver ausente ou se a soma de verificação armazenada não corresponder ao valor calculado.
a Força a reinstalação de todos os arquivos.
u Regrava todas as entradas do Registro necessárias específicas do usuário.
m Regrava todas as entradas do Registro necessárias específicas do computador.
s Substitui todos os atalhos existentes.
v Executa a partir da fonte e armazena novamente em cache o pacote local.

Pacote

Nome do arquivo de pacote do Windows Installer.

Código_do_Produto

É a identificação global exclusiva (GUID) do pacote do Windows Installer.

Comentários

  • Essa opção ignora qualquer valor de propriedade digitado na linha de comando.
  • O parâmetro padrão para essa opção de linha de comando é /fpecms.
  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

Para reparar o pacote de instalação, digite:

msiexec /fpecms Exemplo.msi

Para desinstalar um produto

Sintaxe

msiexec/x {Pacote | Código_do_Produto}

Parâmetros

/x

Desinstala um produto.

Pacote

Nome do arquivo de pacote do Windows Installer.

Código_do_Produto

É a identificação global exclusiva (GUID) do pacote do Windows Installer.

Comentários

  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

Para remover ou desinstalar um pacote, digite:

msiexec /x Exemplo.msi

Para anunciar um produto

Sintaxe

msiexec/j [{u | m}] Pacote

msiexec {u | m} Pacote /t Lista_de_Transformações

msiexec {u | m} Pacote /g ID_Idioma

Parâmetros

/j

Anuncia um produto.

u

Anuncia para o usuário atual.

m

Anuncia para todos os usuários do computador.

Pacote

Especifica o arquivo de pacote do Windows Installer.

/gID_Idioma

Identifica o idioma.

/tLista_de_Transformações

Aplica a transformação ao pacote anunciado.

Comentários

  • Essa opção ignora qualquer valor de propriedade digitado na linha de comando.
  • Se desejar instalar o aplicativo com altos privilégios, use a opção /jm.
  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

Para anunciar um pacote para todos os usuários deste computador, digite:

msiexec /jm Exemplo.msi

Para definir opções de log

Sintaxe

msiexec/L [i][w][e][a][r][u][c][m][p][v][+][!]Arquivo_de_Log.txt

Parâmetros

/L

Especifica o caminho para o arquivo de log.

i

Faz log de mensagens de status.

w

Faz log de avisos de erros não fatais.

e

Faz log de todas as mensagens de erro.

a

Faz log de inicialização de ações.

r

Faz log de registros específicos de ações.

u

Faz log de solicitações do usuário.

c

Faz log de parâmetros iniciais de interface do usuário.

m

Faz log de insuficiência de memória.

p

Faz log de propriedades terminais.

v

Faz log de saída detalhada. Para usar v, especifique /L*v.

+

Anexa a arquivo existente.

!

Libera cada linha para o log.

*

Faz log de todas as informações com exceção da opção v. É um curinga.

Arquivo_de_Log.txt

Nome e caminho do arquivo de log de texto.

Comentários

  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para incluir a opção v em um arquivo de log usando o sinalizador de caractere curinga, digite /L*v no prompt de comando.
  • As opções do arquivo de log do Windows Installer também podem ser usadas nos processos de desinstalação e reparação.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

Para instalar um pacote e criar um arquivo de log que contenha as informações referentes a status, memória insuficiente e mensagens de erro, digite:

msiexec /i Exemplo.msi /Lime arquivo_de_log.txt

Para aplicar uma atualização

Sintaxe

msiexec/pPacote_de_atualização

Parâmetros

/p

Aplica uma atualização.

Pacote_de_Atualização

Atualização específica.

Comentários

  • Para aplicar uma atualização em um pacote de instalação administrativa, use a sintaxe a seguir:
    msiexec/pPacote_de_Atualização/aExemplo.msi
  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Para instalar uma transformação usando a linha de comando

Sintaxe

msiexec /iPacoteTRANSFORMS=Lista_de_Transformações

Parâmetros

/i

Instala ou configura um produto.

Pacote

Especifica o arquivo de pacote do Windows Installer.

TRANSFORMS=

Propriedade usada para especificar que os arquivos de transformação (.mst) devem ser aplicados ao pacote.

Lista_de_Transformações

Lista caminhos separados por ponto-e-vírgulas.

Comentários

  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Para instalar e anunciar um produto com uma transformação usando a linha de comando

Sintaxe

msiexec /iPacote/j[u][m] /tLista_de_Transformações

Parâmetros

/i

Instala ou configura um produto.

Pacote

Nome do arquivo de pacote do Windows Installer.

/j

Anuncia um produto. Esta opção ignora quaisquer valores de propriedade inseridos na linha de comando.

u

Anuncia para o usuário atual.

m

Anuncia para todos os usuários deste computador.

/t

Aplica a transformação ao pacote anunciado.

Lista_de_Transformações

Lista caminhos separados por ponto-e-vírgulas.

Comentários

  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Para definir o nível de interface do usuário

Sintaxe

msiexec/q{n | b | r | f | n+ | b+ | b-}

Parâmetros

/qn

Não exibe interface do usuário.

/qb

Exibe uma interface do usuário básica.

/qr

Exibe uma interface do usuário reduzida com uma caixa de diálogo restrita exibida no final da instalação.

/qf

Exibe a interface do usuário completa com uma janela restrita exibida no final.

/qn+

Não exibe interface do usuário, com exceção de uma caixa de diálogo restrita exibida no final.

/qb+

Exibe uma interface do usuário básica com uma caixa de diálogo restrita exibida no final.

/qb-

Exibe uma interface do usuário básica sem caixa de diálogo restrita.

Comentários

  • Não há suporte para o nível de interface de usuário /qb+-. A caixa de diálogo restrita não será exibida se o usuário cancelar a instalação.
  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

Por exemplo, para exibir as opções de interface de usuário básica durante a instalação do pacote, use o seguinte comando:

msiexec /qb Exemplo.msi

Para exibir informações de direitos autorais do Windows Installer

Sintaxe

msiexec {/? | /h}

Parâmetros

{ /? | /h}

Exibe a versão e as informações de direitos autorais do Windows Installer.

Comentários

  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Para chamar a API DllRegisterServer do sistema para auto-registrar os módulos passados na linha de comando

Sintaxe

msiexec/yMódulo

Parâmetros

/y

Chama a API DllRegisterServer do sistema para auto-registrar os módulos passados na linha de comando.

Módulo

Especifica o nome de arquivo do módulo.

Cuidado

  • A edição incorreta do Registro pode causar danos graves ao sistema. Antes de alterar o Registro, faça backup de todos os dados importantes do computador.

Comentários

  • Esta opção só é usada para as informações do Registro que não possam ser adicionadas usando as tabelas do Registro do arquivo .msi.
  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

O exemplo a seguir mostra como o comando msiexec /y pode ser usado:

msiexec /y meu_arq.dll

Para chamar a API DllUnRegisterServer do sistema para cancelar o registro de módulos passados na linha de comando

Sintaxe

msiexec/zMódulo

Parâmetros

/z

Chama a API DllUnRegisterServer do sistema para cancelar o registro de módulos passados na linha de comando.

Módulo

Nome de arquivo do módulo.

Comentários

  • Esta opção só é usada para as informações do Registro que não possam ser adicionadas usando as tabelas do Registro do arquivo .msi.
  • As opções de linha de comando do Windows Installer não diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • Para obter mais informações sobre opções de linha de comando do Windows Installer, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

O exemplo a seguir mostra como o comando msiexec /z pode ser usado:

msiexec /z meu_arq.dll

***

Msinfo32

Abre a ferramenta <b>Informações do sistema</b> para mostrar um modo de exibição abrangente de hardware, componentes do sistema e ambiente de software no computador local.

Sintaxe

msinfo32 [/pch] [/nfo Caminho] [/report Caminho] [/computer Nome_do_Computador] [/showcategories] [/category Identificação_da_Categoria] [/categories Identificação_da_Categoria]

Parâmetros

Caminho

Especifica o arquivo a ser aberto no formato C:\Pasta1\Arquivo1.XXX, onde C é a letra da unidade, Pasta1 é a pasta, Arquivo1 é o nome do arquivo e XXX é a sua extensão. O arquivo pode ser .nfo, .xml, .txt ou .cab.

Nome_do_Computador

Especifica o nome do computador de destino ou local. Pode ser um nome UNC, um endereço IP ou um nome de computador completo.

Identificação_da_Categoria

Especifica a identificação do item de categoria. Você pode obter a identificação da categoria usando /showcategories.

/pch

Mostra o modo de exibição <b>Histórico do sistema</b> na ferramenta <b>Informações do sistema</b>.

/nfoCaminho

Salva o arquivo exportado como um arquivo .nfo. Se o nome do arquivo especificado em Caminho não terminar com a extensão .nfo, ela será automaticamente anexada ao nome do arquivo.

/reportCaminho

Salva o arquivo em Caminho como um arquivo de texto. O nome do arquivo será salvo exatamente como é exibido em Caminho. A extensão .txt não será anexada ao arquivo, a menos que esteja especificada em Caminho.

/computerNome_do_Computador

Inicia a ferramenta <b>Informações do sistema</b> para o computador remoto especificado. Você precisa ter as permissões adequadas para acessar o computador remoto.

/showcategories

Inicia a ferramenta <b>Informações do sistema</b> com todas as identificações de categoria disponíveis, em vez de exibir os nomes amigáveis ou traduzidos. Por exemplo, a categoria <b>Ambiente de software</b> é exibida como a categoria <b>SWEnv</b>.

/categoryIdentificação_da_Categoria

Inicia as informações do sistema com a categoria especificada. Use /showcategories para exibir uma lista de IDs de categoria disponíveis.

/categories+Identificação_da_Categoria(+Identificação_da_Categoria)|+all(-Identificação_da_Categoria)

Inicia as informações do sistema exibindo somente a categoria ou as categorias especificadas. Também limita a saída da(s) categoria(s) selecionada(s). Use /showcategories para exibir uma lista de IDs de categoria disponíveis.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Algumas categorias de informações do sistema contêm grande quantidade de dados. Você pode usar o comando start /wait para otimizar o desempenho de relatório para essas categorias. Para obter mais informações, consulte Tópicos Relacionados.

Exemplos

Para listar as IDs de categoria disponíveis, digite:

msinfo32 /showcategories

Para iniciar a ferramenta <b>Informações do sistema</b> exibindo todas as informações disponíveis, exceto os módulos carregados, digite:

msinfo32 /categories +all -loadedmodules

Para exibir apenas as informações de resumo do sistema e criar um arquivo .nfo chamado res_sis.nfo contendo informações da categoria <b>Resumo do sistema</b>, digite:

msinfo32 /nfo syssum.nfo /categories +systemsummary

Para exibir informações de conflito entre recursos e criar um arquivo .nfo chamado conflitos.nfo contendo essas informações, digite:

msinfo32 /nfo conflitos.nfo /categories +componentsproblemdevices+resourcesconflicts+resourcesforcedhardware

***********************************************************************************

 “N”

Nbtstat

Exibe as estatísticas de protocolo NetBIOS sobre TCP/IP (NetBT), as tabelas de nomes NetBIOS dos computadores local e remoto e o cache de nomes NetBIOS. Nbtstat permite uma atualização do cache de nomes NetBIOS e dos nomes registrados com o serviço de cadastramento na Internet do Windows (WINS). Quando usado sem parâmetros, nbtstat exibe a ajuda.

Sintaxe

nbtstat[-anome_remoto] [-Aendereço_IP] [-c] [-n] [-r] [-R] [-RR] [-s] [-S] [intervalo]

Parâmetros

-anome_remoto

Exibe a tabela de nomes NetBIOS de um computador remoto, onde nome_remoto é o nome de computador NetBIOS do computador remoto. A tabela de nomes NetBIOS é a lista de nomes NetBIOS que correspondem aos aplicativos em execução no computador.

-Aendereço_IP

Exibe a tabela de nomes NetBIOS de um computador remoto, especificado pelo seu endereço IP (com notação de ponto decimal).

-c

Exibe o conteúdo do cache de nomes NetBIOS, a tabela de nomes NetBIOS e seus endereços IP resolvidos.

-n

Exibe a tabela de nomes NetBIOS do computador local. O status Registrado indica que o nome foi registrado por difusão seletiva ou em um servidor WINS.

-r

Exibe as estatísticas de resolução de nomes NetBIOS. Em um computador que executa o Windows XP ou um sistema operacional Windows Server 2003 configurado para usar WINS, esse parâmetro retorna o número de nomes resolvidos e registrados por difusão seletiva e WINS.

-R

Limpa o conteúdo do cache de nomes NetBIOS e recarrega as entradas marcadas com #PRE do arquivo Lmhosts.

-RR

Libera e atualiza nomes NetBIOS para o computador local registrado em servidores WINS.

-s

Exibe sessões de cliente e servidor NetBIOS, tentando converter o endereço IP de destino em um nome.

-S

Exibe as sessões de cliente e de servidor NetBIOS, listando os computadores remotos somente por endereço IP de destino.

intervalo

Exibe novamente estatísticas selecionadas, pausando o número de segundos especificado em intervalo entre cada exibição. Pressione CTRL+C para interromper as estatísticas de reexibição. Se este parâmetro for omitido, o nbstat imprimirá as informações de configuração atuais apenas uma vez.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Os parâmetros de linha de comando de nbtstat diferenciam maiúsculas de minúsculas.
  • A tabela a seguir descreve os cabeçalhos de coluna gerados por nbtstat.

 

Cabeçalho Descrição
Entrada O número de bytes recebidos.
Saída O número de bytes enviados.
Ent/Sai Se a conexão é do computador (saída) ou de outro computador para o computador local (entrada).
Duração O tempo restante de duração de uma entrada de cache da tabela de nomes antes de ser apagada.
Nome local O nome NetBIOS local associado à conexão.
Host remoto O nome ou endereço IP associado ao computador remoto.
<03> O último byte de um nome NetBIOS convertido no valor hexadecimal. Cada nome NetBIOS possui 16 caracteres. Este último byte freqüentemente tem significado especial já que o mesmo nome pode estar presente várias vezes em um computador, com diferença apenas no último byte. Por exemplo, <20> é um espaço em texto ASCII.
Tipo O tipo de nome. Um nome pode ser um nome exclusivo ou um nome de grupo.
Status Se o serviço NetBIOS no computador remoto está em execução (Registrado) ou um nome de computador duplicado registrou o mesmo serviço (Conflito).
Estado O estado das conexões do NetBIOS.
  • A tabela a seguir descreve os estados possíveis de conexão NetBIOS.

 

Estado Descrição
Conectado Foi estabelecida uma sessão.
Associado Um ponto de extremidade de conexão foi criado e associado a um endereço IP.
Ouvindo Este ponto de extremidade está disponível para uma conexão de entrada
Ocioso Este ponto de extremidade foi aberto mas não pode receber conexões.
Conectando-se Uma sessão está na fase de conexão, e o mapeamento do nome para o endereço IP do destino está sendo resolvido.
Aceitando Uma sessão de entrada está atualmente sendo aceita e logo será conectada.
Reconectando-se Uma sessão que falhou na primeira tentativa de conexão está tentando reconectar-se.
Saída Uma sessão está na fase de conexão, e a conexão TCP está sendo criada no momento.
Entrada Uma sessão de entrada está na fase de conexão.
Desconectando-se Uma sessão está em processo de desconexão.
Desconectado O computador local emitiu um sinal de desconexão e está aguardando confirmação do sistema remoto.
  • Este comando só estará disponível se o Protocolo TCP/IP estiver instalado como um componente nas propriedades de um adaptador de rede em Conexões de rede.

Exemplos

Para exibir a tabela de nomes NetBIOS do computador remoto com o nome de computador NetBIOS CORP07, digite:

nbtstat -a CORP07

Para exibir a tabela de nomes NetBIOS do computador remoto cujo endereço IP atribuído é 10.0.0.99, digite:

nbtstat -A 10.0.0.99

Para exibir a tabela de nomes NetBIOS do computador local, digite:

nbtstat -n

Para exibir o conteúdo do cache de nomes NetBIOS, digite:

nbtstat -c

Para limpar o cache de nomes NetBIOS e recarregar as entradas marcadas com #PRE no arquivo Lmhosts, digite:

nbtstat -R

Para liberar os nomes NetBIOS registrados no servidor WINS e registrá-los novamente, digite:

nbtstat -RR

Para exibir as estatísticas de sessão NetBIOS pelo endereço IP a cada cinco segundos, digite:

nbtstat -S 5

***

Comandos de serviços de rede

Comandos de serviços Net

Para obter mais informações, clique em um comando:

***

Visão geral sobre o Netsh

Netsh é um utilitário para elaborar scripts de linha de comando que permite, local e remotamente, exibir ou modificar a configuração de rede de um computador em execução no momento. O Netsh fornece também um recurso de script que permite executar um grupo de comandos no modo de lotes em um computador especificado. O Netsh também pode salvar um script de configuração em um arquivo de texto para fins de arquivamento ou para ajudar a configurar outros servidores.

Contextos do Netsh

O Netsh interage com outros componentes do sistema operacional usando arquivos de biblioteca de vínculo dinâmico (DLL). Cada DLL auxiliar do Netsh fornece um conjunto de recursos chamado contexto, que é um grupo de comandos específicos a um componente de rede. Esses contextos estendem a funcionalidade do netsh fornecendo suporte de configuração e monitoramento a um ou mais serviços, utilitários ou protocolos. Por exemplo, Dhcpmon.dll fornece ao netsh o contexto e o conjunto de comandos necessários para configurar e gerenciar servidores DHCP.

Para executar um comando netsh, você deve iniciar o netsh no prompt do Cmd.exe e alterar o contexto que contém o comando desejado. Os contextos disponíveis dependem dos componentes de rede instalados. Por exemplo, se você digitar dhcp no prompt do comando Netsh, o contexto DHCP será alterado, mas, se você não tiver o DHCP instalado, será exibida a seguinte mensagem:

Copiar Código

O comando a seguir não foi encontrado: dhcp.

Para obter mais informações sobre os contextos Netsh, consulte os seguintes tópicos:

Observação

  • O Compartilhamento de Conexão com a Internet e a Ponte de Rede não estão incluídos no Windows Server 2003, Web Edition, no Windows Server 2003, Datacenter Edition e nas versões baseadas em Itanium da versão original dos sistemas operacionais Windows Server 2003.

Usando vários contextos

Um contexto pode existir dentro de outro contexto. Por exemplo, dentro do contexto <b>Routing</b>, é possível mudar para os subcontextos <b>IP</b> e <b>IPX</b>.

Para exibir uma lista de comandos e subcontextos que podem ser usados dentro de um contexto, no prompt do netsh, digite o nome do contexto e, em seguida, digite /? ou help. Por exemplo, para exibir uma lista de subcontextos e comandos que podem ser usados no contexto de Roteamento, no prompt do netsh (isto é, netsh>), digite o seguinte:

routing /?

routing help

Para realizar tarefas em outro contexto sem sair do atual, digite o caminho do contexto do comando desejado no prompt do netsh. Por exemplo, para adicionar a interface Conexão de Rede Local ao contexto IGMP sem mudar para o contexto IGMP, no prompt do netsh, digite:

routing ip igmp add interface “Conexão de rede local” startupqueryinterval=21

Executando comandos Netsh no prompt do comando Cmd.exe

Quando o netsh é executado no prompt do comando Cmd.exe, ele usa a sintaxe a seguir. Para executar esses comandos em um Windows 2000 Server remoto, você deve primeiro usar <b>Conexão de área de trabalho remota</b> para se conectar a um Windows 2000 Server que execute <b>Serviços de terminal</b>. É possível que existam diferenças funcionais entre os comandos de contexto Netsh no Windows 2000 e na família de produtos Windows Server 2003.

Esta é a descrição do comando netsh:

netsh

O <b>netsh</b> é um utilitário para elaborar scripts de linha de comando que permite, local e remotamente, exibir ou modificar a configuração de rede de um computador em execução no momento. Quando usado sem parâmetros, o netsh abre o prompt de comando Netsh.exe (isto é, >).

Sintaxe

netsh[-aArquivo_de_Alias] [-cContexto] [-rComputador_Remoto] [{Comando_Netsh | -fArquivo_de_Script}]

Parâmetros

-a

Retorna ao prompt do netsh depois de executar Arquivo_de_Alias.

arquivo_de_alias

Especifica o nome do arquivo de texto contendo um ou mais comandos netsh.

-c

Altera o contexto netsh especificado.

Contexto

Especifica o contexto netsh. A tabela a seguir lista os contextos netsh disponíveis.

 

Contexto Descrição
Comandos netsh para AAAA Mostra e define a configuração do banco de dados de autenticação, autorização, contas e auditoria (AAAA) usado pelo Serviço de Autenticação Internet (IAS) e pelo serviço Roteamento e Acesso Remoto.
comandos netsh para DHCP Administra servidores DHCP e fornece uma alternativa equivalente para gerenciamento no console.
Netsh, comandos de diagnóstico (diag) Administra e soluciona problemas nos parâmetros do sistema de rede e do sistema operacional.
Comandos Netsh para Interface IP Configura o protocolo TCP/IP (incluindo endereços, gateways padrão, servidores DNS e servidores WINS) e exibe informações de configuração e estatísticas.
Comandos netsh para Interface Ipv6 Consulta e configura interfaces IPv6, endereços, caches e rotas.
Comandos Netsh para Interface Portproxy Administra servidores que funcionam como proxies entre aplicativos e redes IPv4 e IPv6.
Comandos netsh para Interface Ipv6 Oferece uma alternativa equivalente ao gerenciamento baseado no console e às capacidades de diagnóstico fornecidos pelos snap-ins <b>Gerenciamento de diretivas de segurança IP</b> e <b>Monitor de segurança IP</b> disponíveis no <b>Console de gerenciamento</b> (MMC). Ao utilizar os comandos Netsh para IPSec, você pode definir e exibir as configurações estáticas ou dinâmicas do modo principal do IPSec, as configurações do modo rápido, as regras e os parâmetros de configuração.
Comandos Netsh para Ponte de Rede Habilita ou desabilita o modo de compatibilidade de camada 3 e mostra informações sobre configuração dos adaptadores da ponte de rede.
Comandos netsh para acesso remoto (ras) Administra servidores de acesso remoto.
Comandos Netsh para Roteamento Administra servidores de roteamento.
Comandos netsh para RPC Altera, redefine ou exibe configurações de vínculos do sistema.
Comandos netsh para WINS Administra servidores WINS

-r

Configura um computador remoto.

computador_remoto

Especifica o computador remoto a ser configurado.

comando_Netsh

Especifica o comando netsh que você deseja executar.

-f

Sai do Netsh.exe após executar o script.

Arquivo_de_Script

Especifica o script que deseja executar.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Se você especificar -r seguido de outro comando, netsh executará o comando no computador remoto, depois retornará ao prompt do comando Cmd.exe. Se você especificar -r sem outro comando, netsh abrirá no modo remoto. O processo é semelhante a usar set machine no prompt do comando Netsh. Ao usar -r, você define o computador de destino apenas para a instância atual do netsh. Após sair e retornar ao netsh, o computador de destino será redefinido como o computador local. Os comandos netsh podem ser executados em um computador remoto especificando um nome de computador armazenado no WINS, um nome UNC, um nome de Internet a ser resolvido pelo servidor DNS ou um endereço IP.

Executado comandos Netsh no prompt do comando Netsh.exe

O netsh usa os comandos padrão a seguir em todos os contextos que podem ser executados de um prompt do comando Netsh.exe (isto é, netsh>). Para executar esses comandos Netsh em um sistema Windows 2000 Server remoto, você deve primeiro usar <b>Conexão de área de trabalho remota</b> para se conectar ao Windows 2000 Server que executa o Terminal Server. É possível que existam diferenças funcionais entre os comandos do contexto Netsh no Windows 2000 e em membros da família Windows Server 2003.

Para exibir a sintaxe do comando, clique em um comando:

..

Move para o contexto que está um nível acima.

Sintaxe

..

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

abort

Descarta qualquer alteração feita no modo off-line. Abort não tem efeito no modo online.

Sintaxe

abort

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

add helper

Instala a DLL auxiliar no netsh.

Sintaxe

add helperNome_da_DLL

Parâmetros

Nome_da_DLL

Obrigatório. Especifica o nome da DLL auxiliar que você deseja instalar.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

alias

Adiciona um alias que consiste em uma seqüência de caracteres definida pelo usuário, que o netsh trata como equivalente a outra seqüência de caracteres. Quando usado sem parâmetros, alias exibe todos os aliases disponíveis.

Sintaxe

alias[Nome_do_Alias] [Seqüência_de_Caracteres1 [Seqüência_de_Caracteres2 …]]

Parâmetros

alias [Nome_do_Alias]

Exibe o alias especificado.

alias[Nome_do_Alias] [Seqüência_de_Caracteres1 [Seqüência_de_Caracteres2 …]]

Define Nome_do_Alias para as seqüências de caracteres especificadas.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Exemplos

O script de exemplo netsh a seguir define dois aliases netsh, Shaddr e Shp; depois, deixa o prompt do comando netsh no contexto Interface IP:

Copiar Código

alias shaddr show interface ip addr
 
alias shp show helpers
 
interface ip

Se você digitar shaddr no prompt do comando netsh, o Netsh.exe interpretará isso como o comando show interface ip addr. Se você digitar shp no prompt do comando netsh, o Netsh.exe interpretará isso como o comando show helpers.

bye

Sai do Netsh.exe.

Sintaxe

bye

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

commit

Confirma quaisquer alterações feitas no modo off-line para o roteador. Commit não tem efeito no modo online.

Sintaxe

commit

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

delete helper

Remove a DLL auxiliar do netsh.

Sintaxe

delete helperNome_da_DLL

Parâmetros

Nome_da_DLL

Obrigatório. Especifica o nome da DLL auxiliar que você deseja desinstalar.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

dump

Cria uma script contendo a configuração atual. Se você salvar esse script em um arquivo, poderá usar o arquivo para restaurar as configurações que tiverem sido alteradas. Quando usado sem parâmetros, dump exibe todas as configurações de contexto netsh.

Sintaxe

dump [Nome_do_Arquivo]

Parâmetros

[ Nome_do_Arquivo]

Especifica o nome do arquivo para o qual você deseja redirecionar a saída.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

exec

Carrega um arquivo de script e executa comandos a partir dele.

Sintaxe

execArquivo_de_Script

Parâmetros

Arquivo_de_Script

Obrigatório. Especifica o nome do script que você deseja carregar e executar.

Comentários

  • O Arquivo_de_Script pode ser executado em um ou mais computadores.

exit

Sai do Netsh.exe.

Sintaxe

exit

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

help

Exibe ajuda.

Sintaxe

{/? | ? | help | h}

Parâmetros

nenhum

offline

Define o modo atual como offline.

Sintaxe

offline

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • As alterações feitas nesse modo são salvas, mas é necessário executar o comando commit ou online para definir as alterações no roteador.
  • Quando você alterna do modo offline para online, as alterações feitas no modo offline são exibidas na configuração atualmente em execução.
  • As alterações feitas no modo online são exibidas imediatamente na configuração atualmente em execução.

online

Define o modo atual como online.

Sintaxe

online

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • As alterações feitas no modo online são exibidas imediatamente na configuração atualmente em execução.
  • Quando você alterna do modo offline para online, as alterações feitas no modo offline são exibidas na configuração atualmente em execução.

popd

Restaura um contexto da pilha.

Sintaxe

popd

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Usado juntamente com pushd, popd permite alterar o contexto, executar o comando no novo contexto e retornar ao contexto anterior.

Exemplos

O script de exemplo a seguir altera um contexto do contexto raiz para o contexto interface ip, adiciona um roteamento IP estático e retorna ao contexto raiz:

netsh>pushd

netsh>interface ip

netsh interface ip>set address local static 10.0.0.9 255.0.0.0 10.0.0.1 1

netsh interface ip>popd

netsh>

pushd

Salva o contexto atual em uma pilha primeiro-na-última-saída (FILO).

Sintaxe

pushd

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Quando usado juntamente com popd, pushd permite alterar o contexto, executar o comando no novo contexto e retornar ao contexto anterior.

quit

Sai do Netsh.exe.

Sintaxe

quit

Parâmetros

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

set file

Copia a saída da janela <b>Prompt de comando</b> para um arquivo.

Sintaxe

set file {openNome_do_Arquivo | appendNome_do_Arquivo | close}

Parâmetros

openNome_do_Arquivo

Envia a saída da janela <b>Prompt de comando</b> para o arquivo especificado.

appendNome_do_Arquivo

Anexa a saída da janela <b>Prompt de comando</b> ao arquivo existente especificado.

close

Pára o envio de saída e fecha um arquivo.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • Se o Nome_do_Arquivo especificado não existir no momento, netsh criará um novo arquivo com esse nome. Se o Nome_do_Arquivo especificado existir no momento, netsh substituirá os dados existentes.

Exemplos

Para criar um novo arquivo de log chamado Sessão.log e copiar nele todas as entradas e saídas subseqüentes do netsh, digite:

set file open c:\sessão.log

set machine

Define o computador atual para realizar tarefas de configuração. Quando usado sem parâmetros, set machine define o computador local.

Sintaxe

set machine [[Nome_do_Computador=]Seqüência_de_Caracteres]

Parâmetros

nome_do_computador

Especifica o nome do computador em serão realizadas tarefas de configuração.

SeqüênciaDeCaracteres

Especifica a localização do computador remoto.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

Comentários

  • É possível executar comandos em vários computadores a partir de um único script. Você pode usar set machine em um script para especificar o computador de destino (por exemplo, Computador A) e executar os comandos seguintes a set machine nesse computador (isto é, Computador A). Em seguida, você pode usar set machine para especificar outro computador de destino (por exemplo, Computador B) e executar comandos nesse computador (isto é, Computador B).

set mode

Define o modo atual para on-line ou off-line.

Sintaxe

set mode {online | offline}

Parâmetros

online

Define o modo atual como online.

offline

Define o modo atual como offline.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

show

Exibe informações sobre alias, auxiliar e modo.

Sintaxe

show {alias | helper | mode}

Parâmetros

alias

Lista todos os aliases definidos.

helper

Lista todos os auxiliares de primeiro nível.

modo

Exibe o modo atual.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

unalias

Exclui o alias especificado.

Sintaxe

unaliasNome_do_Alias

Parâmetros

nome_do_alias

Obrigatório. Especifica o nome do alias.

/?

Exibe ajuda no prompt de comando.

***

Comandos netsh para AAAA

É possível usar os comandos do contexto AAAA do Netsh para exibir e definir a configuração do banco de dados de autenticação, autorização, contas e auditoria (AAAA) usado pelo serviço de autenticação Internet (IAS) e pelo serviço de roteamento de acesso remoto. O banco de dados AAAA também é conhecido como banco de dados IAS (Ias.mdb). A utilização principal de comandos no contexto Netsh AAAA é para:

  • Exportar a configuração de um servidor IAS, incluindo chaves do Registro e o banco de dados IAS (ias.mdb), como um script Netsh usando o comando dump ou um dos comandos show.
  • Importar a configuração para outro servidor IAS usando o comando netsh exec e um script Netsh que contenha o comando set config.

Você pode executar esses comandos no prompt de comando da família de produtos Windows Server 2003 ou no do contexto Netsh AAAA. Para que esses comandos funcionem no prompt de comando da família de produtos Windows Server 2003, você deve digitar netsh aaaa antes de digitar os comandos e parâmetros como são exibidos na sintaxe abaixo. É possível que existam diferenças funcionais entre os comandos de contexto Netsh no Windows 2000 e na família de produtos Windows Server 2003.

Para obter mais informações sobre o Netsh, consulte Visão geral sobre o netsh e Inserir um contexto netsh.

Referência de comando netsh AAAA

dump

Exibe a configuração do arquivo de banco de dados IAS (Ias.mdb) como um script de comando Netsh.

Sintaxe

dump

Comentários

  • O comando dump exibe o script de comando Netsh que você pode usar para duplicar a configuração do servidor com o IAS ou o serviço Roteamento e Acesso Remoto no qual o comando é executado. O script de comandos Netsh contém a configuração do servidor IAS, incluindo as chaves do Registro e o arquivo de banco de dados (Ias.mdb), em um formato de texto compactado como um bloco de dados grande. Esse bloco de dados é usado pelo comando set config dentro do script para importar a configuração de um bloco de dados salvo em um banco de dados IAS existente para o mesmo computador ou para outro, usando o comando netsh exec. Para salvar um script de comandos Netsh em um arquivo, digite: netsh aaaa show config >Caminho\Arquivo.txt
  • Não há suporte para o comando dump em computadores que executem o Windows 2000 Server.

set config

Configura o servidor IAS e o banco de dados IAS (Ias.mdb) com as chaves do Registro e o banco de dados importados do bloco de dados especificado.

Sintaxe

set config [type={server_settings | clients | connection_request_policies | logging | remote_access_policies] blob=BlocoDeDados}

Parâmetros

blob=BlocoDeDados

Obrigatório. Especifica o arquivo que contém a configuração do servidor IAS, incluindo as chaves do Registro e o banco de dados IAS (Ias.mdb), em um formato de texto compactado conforme é retornado pelos comandos dump ou show.

type=

Especifica o tipo de dados que você deseja importar de BlocoDeDados para a configuração do servidor local.

server_settings

Especifica que as definições da configuração do servidor serão importadas do BlocoDeDados para o servidor local. As configurações importadas incluem a descrição do servidor, as configurações de log de eventos do servidor, as chaves do Registro e as portas usadas especificamente para o serviço IAS.

clients

Especifica que as configurações para Clientes RADIUS, conforme são exibidas no console do IAS, serão importadas do BlocoDeDados para o servidor local.

connection_request_policies

Especifica que as configurações do IAS para Processamento de solicitação de conexão, incluindo Diretivas de solicitação de conexão e Grupos de servidores RADIUS remotos, serão importadas do BlocoDeDados para o servidor local.

logging

Especifica que as configurações do IAS para Log de acesso remoto serão importadas do BlocoDeDados para o servidor local.

remote_access_policies

Especifica que as configurações do IAS para Diretivas de acesso remoto serão importadas do BlocoDeDados para o servidor local.

Comentários

  • Não há suporte para a execução manual do comando set config. Esse comando é usado somente dentro de um script de comandos Netsh criado com os comandos dump ou show.
  • Para exibir a versão do banco de dados IAS em que o script Netsh está sendo executado, use o comando show version. Há suporte para scripts mais antigos do que os criados com o Windows Server 2003, Standard Edition; o Windows Server 2003, Enterprise Edition e o Windows Server 2003, Datacenter Edition.
  • A configuração de servidores IAS que são executados em produtos da família Windows 2000 Server pode ser importada para os produtos da família Windows Server 2003 com o comando set config. O contrário, no entanto, não é possível.

show clients

Exibe a lista de clientes RADIUS do servidor IAS local.

Sintaxe

show clients

Comentários

  • Esse comando despeja a lista de clientes RADIUS do servidor IAS em que o comando é executado. No console do IAS, a lista de clientes é exibida em Clientes RADIUS.
  • O script de comandos Netsh contém as configurações do servidor local, incluindo as chaves do Registro e o banco de dados IAS (Ias.mdb), como um grande bloco de dados em um formato de texto compactado. Para importar a configuração para um servidor IAS existente no mesmo computador ou em outro, você poderá usar o comando netsh exec. Para salvar o script de comandos Netsh em um arquivo, digite netsh aaaa show clients >Caminho\Arquivo.txt no prompt de comando.
  • Esse comando não está disponível em computadores que executam o Windows 2000 Server.

show config

Exibe a configuração do arquivo de banco de dados IAS (Ias.mdb) como um script de comando Netsh.

Sintaxe

show config

Comentários

  • O comando show config equivale ao comando dump.
  • O comando show config exibe o script de comandos Netsh que você pode usar para duplicar a configuração do servidor com o IAS ou o serviço Roteamento e Acesso Remoto no qual o comando é executado. O script de comandos Netsh contém a configuração do servidor IAS, incluindo as chaves do Registro e o banco de dados IAS (Ias.mdb), como um grande bloco de dados em um formato de texto compactado. Para importar a configuração para um servidor IAS existente no mesmo computador ou em outro, você poderá usar o comando netsh exec. Para salvar o script de comandos Netsh em um arquivo, digite netsh aaaa show config >Caminho\Arquivo.txt no prompt de comando.
  • Esse comando não está disponível em computadores que executam o Windows 2000 Server.

show connection_request_policies

Exibe a configuração das diretivas de processamento de solicitação de conexão do servidor IAS em formato de script.

Sintaxe

show connection_request_policies

Comentários

  • Esse comando exibe as diretivas de solicitação de conexão do servidor IAS em que o comando é executado. No console do IAS, essas diretivas são exibidas em Processamento de solicitação de conexão e contêm Diretivas de solicitação de conexão e Grupos de servidores RADIUS remotos.
  • O script de comandos Netsh contém as configurações do servidor local como um grande bloco de dados em um formato de texto compactado. Para importar a configuração para um servidor IAS existente no mesmo computador ou em outro, você poderá usar o comando netsh exec. Para salvar o script de comandos Netsh em um arquivo, digite netsh aaaa show connection_request_policies >Caminho\Arquivo.txt no prompt de comando.
  • Esse comando não está disponível em computadores que executam o Windows 2000 Server.

show logging

Exibe a configuração de log do servidor IAS local.

Sintaxe

show logging

Comentários

  • Esse comando exibe a configuração de log de acesso remoto do servidor IAS em que o comando é executado. No console do IAS, essa informação é exibida em Log de acesso remoto.
  • O script de comandos Netsh contém as configurações do servidor local como um grande bloco de dados em um formato de texto compactado. Para importar a configuração para um servidor IAS existente no mesmo computador ou em outro, você poderá usar o comando netsh exec. Para salvar o script de comandos Netsh em um arquivo, digite netsh aaaa show logging >Caminho\Arquivo.txt no prompt de comando.
  • Esse comando não está disponível em computadores que executam o Windows 2000 Server.

show remote_access_policies

Exibe todos os objetos dentro da diretiva de acesso remoto.

Sintaxe

show remote_access_policies

Comentários

  • Esse comando exibe as diretivas de acesso remoto do servidor IAS em que o comando é executado. No console do IAS, essa informação é exibida em Diretivas de acesso remoto.
  • O script de comandos Netsh contém as configurações do servidor local como um grande bloco de dados em um formato de texto compactado. Para importar a configuração para um servidor IAS existente no mesmo computador ou em outro, você poderá usar o comando netsh exec. Para salvar o script de comandos Netsh em um arquivo, digite netsh aaaa show remote_access_policies >Caminho\Arquivo.txt no prompt de comando.
  • Esse comando não está disponível em computadores que executam o Windows 2000 Server.
  • São exibidos os seguintes valores e chaves do Registro:
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\RasMan\PPP\ControlProtocols\BuiltIn\DefaultDomain\REG_SZ
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\RemoteAccess\Policy\Allow LM Authentication\REG_DWORD
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\RemoteAccess\Policy\Default User Identity\REG_SZ
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\RemoteAccess\Policy\User Identity Attribute\REG_DWORD
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\RemoteAccess\Policy\Override User-Name\REG_DWORD

show server_settings

Exibe a configuração do servidor IAS local como um script de comandos Netsh.

Sintaxe

show server_settings

Comentários

  • Esse comando exibe a definição das configurações do servidor IAS em que o comando é executado. Essas configurações incluem:
  • Descrição do servidor
  • Configurações para eventos de estatísticas e autorização no log de eventos do sistema
  • As portas usadas pelo serviço
  • As chaves do Registro e seus valores

No console do IAS, essa informação é exibida na caixa de diálogo Propriedades do servidor.

  • O script de comandos Netsh contém as configurações do servidor local como um grande bloco de dados em um formato de texto compactado. Esse bloco de dados é usado dentro do script pelo comando netsh exec para importar a configuração de um bloco de dados salvo para um servidor IAS existente no mesmo computador ou em outro. Para salvar o script de comandos Netsh em um arquivo, digite netsh aaaa show server_settings >Caminho\Arquivo.txt no prompt de comando.
  • Esse comando não está disponível em computadores que executam o Windows 2000 Server.
  • São exibidos os seguintes valores e chaves do Registro:
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\IAS\Parameters\Allow SNMP Set\REG_DWORD
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\RemoteAccess\Parameters\AccountLockout\MaxDenials\REG_DWORD
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\RemoteAccess\Parameters\AccountLockout\ResetTime\REG_DWORD
    HKEY_LOCAL_MACHINE\SYSTEM\CurrentControlSet\Services\IAS\Parameters\Ping User-Name\REG_SZ

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s